Curriculum Vitae

Sónia Daniela Paulo Barros Cardoso Barbosa Araújo

Data da última atualização »Last update : 22/02/2016


Sónia Paulo Cardoso. Licenciada em Arquitetura (U. Lusíada de Lisboa, 1999), especializou-se na área do Desenvolvimento Sustentável e Agenda 21 local (U. Nova de Lisboa, 2009) e concluiu o Mestrado em Metropolização, Planeamento Estratégico e Sustentabilidade (U. Nova de Lisboa e U. Atlântica, 2012). Arquiteta, ao serviço da Divisão de Gestão Urbanística e Apoio às Atividades Económicas, do Departamento de Planeamento e Gestão Urbanística, da Câmara Municipal de Oeiras, na área do licenciamento de obras particulares, essencialmente no âmbito das atividades económicas. Membro do grupo responsável pela implementação e acompanhamento da Agenda 21 Local - Oeiras 21+. Publicou 4 trabalhos em eventos com arbitragem científica e 1 artigo científico em revista sem arbitragem científica.


Endereço de acesso a este CV:

http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=9581740159201417


Dados pessoais (Personal data)
Nome completo
Full name
Sónia Daniela Paulo Barros Cardoso Barbosa Araújo
Nome em citações bibliográficas
Quoting name
Cardoso, Sónia Paulo
Categoria profissional
Position
Técnico Superior 2ª Classe
Endereço profissional
Professional address
Câmara Municipal de Oeiras
Departamento de Planeamento e Gestão Urbanística
Largo Marquês de Pombal
Oeiras
2784-501 Oeiras
Portugal
Telefone: (+351)214408300
Fax: (+351)214408712
Correio electrónico: sonia.araujo@cm-oeiras.pt
Homepage: http://www.cm-oeiras.pt/
Sexo
Gender
Feminino»Female




Graus Académicos (Academic Degrees)
2010-2012 Mestrado
Master degree
Metropolização, Planeamento Estratégico e Sustentabilidade (2 anos » years) .
Universidade Nova de Lisboa e Universidade Atlântica, Portugal.

1993-1999 Licenciatura
Licentiate degree
Arquitectura (5 anos » years) .
Universidade Lusíada de Lisboa, Portugal.





Formação complementar ( studies)
2015 Curso de curta duração
Short course
AGENDA 21 DE BAIRRO E SUSTENTABILIDADE URBANA.
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

2015 Outros
Others
ATITUDE UAU-ME! COMO SURPREENDER E CRIAR VALOR NA VIDA PESSOAL E PROFISSIO.
Câmara Municipal de Oeiras, Portugal.

2015 Outros
Others
PARTICIPAÇÃO E CO-CRIAÇÃO PARA REENCONTRAR A CIDADE.
Câmara Municipal de Lisboa, Portugal.

2015 Outros
Others
O URBANISMO COMERCIAL E O COMÉRCIO INVESTE .
Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale doTejo, Portugal.

2014 Outros
Others
REVISÃO DO REGIME JURÍDICO DA URBANIZAÇÃO E EDIFICAÇÃO.
Universidade de Lisboa, Portugal.

2014 Outros
Others
GOVERNÂNCIA E SUSTENTABILIDADE METROPOLITANA: DESAFIOS, AMBIÇÕES E PERSPECT.
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

2008-2009 Especialização/ Pós-Graduação
Specialization/ Postgraduation
Desenvolvimento Sustentável e Agenda 21 local.
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.





Vínculos profissionais (Professional Positions)
Câmara Municipal de Oeiras
Fev/2002-Actual Técnico Superior 2ª Classe

Profissional Liberal
Fev/2000-Fev/2002 Outra Situação

Escola Secundária Luís de Freitas Branco
Nov/2000-Jan/2001 Outra Situação





Línguas (Languages)
Compreende
Understandig
Inglês (Bem), Francês (Razoavelmente), Espanhol (Bem).
Fala
Speaking
Inglês (Pouco), Francês (Pouco), Espanhol (Pouco).

Reading
Inglês (Razoavelmente), Francês (Razoavelmente), Espanhol (Bem).
Escreve
Writing
Inglês (Pouco), Francês (Pouco), Espanhol (Pouco).




Prémios e títulos (Awards Prizes, and Honours)
2013 Medalha Municipal pelos 10 anos de Serviço Público, Câmara Municipal de Oeiras.




Membro de Associações Profissionais/Científicas (Professional/Scientific Association membership)
Actual Ordem dos Arquitectos, Membro.




Produção científica, técnica e artística/cultural (Scientific, technical and artistical/cultural production)
Trabalhos completos/resumidos em eventos com arbitragem científica
Papers in conference proceedings with scientific refereeing
1. Marques, Bruno P; Salvador, Regina; Reis, Judite L; Cardoso, Sónia P. 2012. "Subvenciones para un entendimiento interdisciplinario de la Ciudad y de lo Urbano: diálogos entre diálogos entre la Geografía, la Arquitectura, la Economía y la Sociología - la experiencia del Máster en Metropolización, Planificación Estratégica y Sustentabilidad", Trabalho apresentado em XIII Colóquio Ibérico de Geografia, In Atas do XIII Colóquio Ibérico de Geografia, Santiago de Compostela.
Este trabajo pretende, en la medida de lo posible, contribuir al diálogo interdisciplinario sobre el estudio y la comprensión de las Ciudades y Espacios Urbanos. Lejos de constituir un ensayo teorético y desafiador de los paradigmas existentes, trataremos en primer lugar de reflectar las experiencias personales y profesionales de los proponentes de la comunicación, alumnos y profesora del Máster en Metropolización, Planificación Estratégica y Sustentabilidad (titulación impartida por la Universidad Nueva de Lisboa en asociación con la Universidad Atlántica de Oeiras) y cuyas carreras van desde la Geografía, la Arquitectura, la Economía y la Sociología. This work pretends, as far as possible, contribute to the interdisciplinary dialogue about the study and comprehension of cities and urban spaces. Far from a theoretical and existing paradigms challenging essay, we will try to reflect about our personnel and professional experiences, Master students and professor in the Metropolization, Strategic Planning and Sustainability Program (a joint degree between the New University of Lisbon and Atlântica University), whose academic backgrounds range from Geography, Architecture, Economics and Sociology.

2. Reis, Judite L; Marques, Bruno P; Salvador, Regina; Cardoso, Sónia P. 2012. "Urban(c)idade: diálogo entre a Sociologia, a Arquitectura, a Economia e a Geografia - a experiência do Mestrado em Metropolização, Planeamento Estratégico e Sustentabilidade", Trabalho apresentado em VII Congresso da Sociologia Portuguesa, In Atas do VII Congresso da Sociologia Portuguesa, Porto.
A relevância desta reflexão surge-nos como uma evidência clara, se a Humanidade nasceu na savana africana, foi nas comunidades agrárias do Próximo Oriente que se fez civilizada . Deste modo, conforme advoga O. Spengler, a história universal é em grande medida a história das cidades. Longe de constituir um ensaio teorético e desafiador dos paradigmas existentes, procuraremos antes de mais refletir as experiências pessoais e profissionais dos proponentes da comunicação, discentes e docente do Mestrado em Metropolização, Planeamento Estratégico e Sustentabilidade e cujas formações de base variam entre a Sociologia, a Arquitetura, a Economia e a Geografia. A Sociologia, leitmotiv do presente congresso, surge como Ciência no século XIX, fortemente alicerçada na necessidade de compreensão dos desafios colocados pela Revolução Industrial emergente, ou seja, da relação biunívoca entre Urbanização e Industrialização. Contudo, a marca da Urbanização na Epistemologia da Sociologia não se limitou a esse ato fundacional da Ciência então emergente. De facto, as décadas de 20 e 30 do século passado viram despontar a designada Escola de Chicago, mais recentemente destacaram-se ainda autores como Manuel Castells e Saskia Sassen, apenas para referir dois dos mais conhecidos sociólogos urbanos contemporâneos. Deste modo, demonstrada a importância da Sociologia na análise das problemáticas subjacentes às Cidades e aos Espaços Urbanos, procuraremos salientar o contributo das outras ciências e áreas do saber, uma vez que as abordagens podem ser múltiplas e só mediante uma visão sistémica e transdisciplinar se pode compreender com mais detalhe essa amplitude urbana.

3. Reis, Judite L; Cardoso, Sónia P; Marques, Bruno P. 2011. "Baixa de Lisboa e Vila de Oeiras: uma viagem do passado ao futuro através de um símbolo partilhado – uma proposta de projecto de turismo e competitividade urbana", Trabalho apresentado em VIII Congresso da Geografia Portuguesa, In Actas do VIII Congresso da Geografia Portuguesa, Lisboa.
Cada época sempre teve os seus desafios e, de forma unânime, reconhecemos que tempos difíceis e instáveis requerem, ainda mais, estratégias enérgicas, reflectidas e em sinergia. E apesar de sabermos que não há “receitas” prontas a aplicar, também sabemos que há atitudes prospectivas, há identidades que se podem construir, há símbolos que se podem fazer nascer, ou renascer, na medida em que podem ser resgatados do passado. Pois é esta a proposta que sugerimos com a aliança de dois territórios distintos: a Baixa de Lisboa e a Vila de Oeiras. Uma identidade mediada por uma figura de outrora – Sebastião José de Carvalho e Melo – que faz uso de um legado material e das representações simbólicas que aí ficaram gravadas. Estes lugares serão o guião de um projecto de turismo “ganhador”; um símbolo que imprime uma dinâmica territorial competitiva. Each period has always had its challenges and, in an unanimous way, we recognize that hard and unstable times require, even more, energetic and reflected strategies, as well as synergy. In spite of knowing that there are no “revenues” ready to be applied, we also know that there are foresight attitudes; That there are identities which can be built, symbols that can be given birth to or revive, in a way that can be rescued from the past. So this is our suggestion, which allies two distinct territories: Lisbon Downtown and Oeiras Village. An identity mediated by one of our biggest personalities from the past – Sebastião José de Carvalho e Melo – that uses a material legacy and symbolic representations which were recorded there. These places will be the guideline to a winner tourism project; A symbol which prints a territorial and competitive dynamic.

4. Reis, Judite L; Cardoso, Sónia P. 2011. "Baixa de Lisboa e Vila de Oeiras: de um legado partilhado à potencialidade de um símbolo – um projecto de turismo e competitividade urbana", Trabalho apresentado em 17.º Congresso da APDR-5.º Congresso de Gestão e Conservação da Natureza-Congresso Internacional da APDR/ AECR, In Actas do 17.º Congresso da APDR, Bragança e Zamora.
Cada época sempre teve os seus desafios, que, a seu tempo, acabaram por se traduzir em (des)ventura. A realidade de hoje, também, partilha dessa evidência. No entanto soma-se uma constelação de outros factores, que podemos sumariar recorrendo à amplitude do conceito de globalização. Mas certamente, e de forma unânime, reconhecemos que tempos difíceis e instáveis requerem, ainda mais, estratégias enérgicas, reflectidas e em sinergia. E apesar de sabermos que não há “receitas” prontas a aplicar, também sabemos que há atitudes prospectivas, há identidades que se podem construir, há símbolos que se podem fazer nascer, ou renascer, na medida em que podem ser resgatados do passado. Pois é esta a proposta que sugerimos com a aliança de dois territórios distintos: a Baixa de Lisboa e a Vila de Oeiras. Uma identidade mediada por uma figura de outrora – Sebastião José de Carvalho e Melo – que faz uso de um legado material e das representações simbólicas que aí ficaram gravadas. Estes lugares serão o guião de um projecto de turismo “ganhador”; um símbolo que imprime uma dinâmica territorial competitiva. .


Artigos em revistas sem arbitragem científica
Papers in periodics without scientific refereeing
1. Cardoso, Sónia P. 2014. "O percurso até à (re)vitalidade. Regeneração Urbana: uma abordagem integrada entre edifícios, pessoas e atividades", Oeiras em Revista, 111: 76 - 77.
Regenerating spaces in a concerted manner makes it possible to achieve an enhanced urban image, with buildings serving new purposes, whether cultural or other purposes which are of interest to the local community. This promotes social cohesion and inclusion, attracts more visitors, boosts the local economy and raises the self-esteem of residents. All built up patrimony is a testament to our way of living, a legacy which we are proud to preserve. Nowadays, this concept also corresponds, beyond “monuments”, to intangible patrimony, considering the knowledge, cultural practices, functions and historic activities of cities. Maintaining this patrimony, preserving it and rehabilitating it are acts of citizenship. They reflect recognition of our collective memory. Reconciling citizens with the city means managing to redeem a sense of belonging. However, the attractiveness of a territory depends on its competitiveness. The development of a city depends on the capacities and diversity of its population, the quality of urban spaces and the respective facilities, including those which enable cultural activities, a local identity and the creation of networks. These are the new tools for urban competitiveness. The concept of “Creative Cities” emerged as a result of a new type of economy, capable of attracting creative and innovative companies and people. According to Richard Florida, these will be the most relevant urban agglomerations. Various places promote a creative economy. Creative people tend to group together, seeking to make the most of their encounters, exchanges of information and synergies, fundamental elements for advancing knowledge. .


Outra produção científica
Other scientific production
1. Cardoso, Sónia P. 2012. "A regeneração do centro histórico de Oeiras: um esboço para a (re)afirmação da vila". Lisboa: Universidade Nova de Lisboa e Universidade Atlântica.
Trabalho de Projecto apresentado para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Metropolização, Planeamento Estratégico e Sustentabilidade A oposição do antigo e do moderno, do passado e do presente, criam a imagem de marca que os centros históricos representam. Os centros históricos são hoje, os testemunhos mais complexos das sociedades que, um dia, elegeram um lugar para viver e implementar as suas condições, que são elas económicas, sociais, habitacionais, políticas e culturais, em respeito mútuo. Como documentos vivos, representam autênticas crisálidas do património cultural, da organização do espaço urbano, dos sistemas e dos materiais de construção, dos valores estéticos de referência, da cor e da imagem da vila e da cidade, das relações de vizinhança aí contraídas e dos sistemas de relação e de comunicação. Por tudo isto compreende-se que a sociedade queira ver reabilitado, reafirmado, reformado, preservado e nunca abandonado, o centro histórico. O espaço recuperado aparece assim como uma nova plataforma capaz de gerar significados sociais, como se o visual fosse a condição fundadora de novas sociabilidades. Os centros históricos funcionam como alegoria nas situações em que o seu esplendor e a qualidade urbanística dos seus espaços, os tornam uma espécie de obra de arte que representa uma ideia abstracta de qualidade de vida. Um modelo de intervenção, integrado, que aborda temáticas relacionadas com o Marketing territorial, como uma ferramenta do Planeamento Estratégico que compreende o Desenvolvimento Sustentável, a Competitividade e a Promoção, e o projecto Bairro 21, como promotor do planeamento e implementação da Agenda 21 à escala do Bairro.









Indicadores de produção (Production indicators)

Total
Produção científica
Scientific production
6

Artigos científicos em revistas
Papers in periodics
1
Sem arbitragem científica
Without scientific refereeing
1
Trabalhos em eventos
Papers in conference proceedings
4
Com arbitragem científica
With scientific refereeing
4
Outros tipos de produção científica
Other scientific production
1


Visualizações do curriculum [ 823 ]
 
Página gerada pela Plataforma de Curricula DeGóis promovida pela FCT e pelo Gávea/DSI/UM em 31-05-2020 às 11:58:20
Plataforma de Curricula DeGóis: http://www.degois.pt | Icons by Axialis Team
Co-Autores Relacionados no DeGóis (1)
 Co-authors listed in Degóis