Curriculum Vitae

Rui Manuel Leitão da Silva Santos

Data da última atualização »Last update : 25/06/2008


CURRÍCULO INCOMPLETO, EM INTRODUÇÃO. POR FAVOR NÃO UTILIZAR ANTES DE ESTE AVISO SER REMOVIDO


Endereço de acesso a este CV:

http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4444988360478913


Dados pessoais (Personal data)
Nome completo
Full name
Rui Manuel Leitão da Silva Santos
Nome em citações bibliográficas
Quoting name
Santos, Rui
Categoria profissional
Position
Professor Auxiliar
Domínio científico de atuação
Scientific domain
Ciências Sociais-Sociologia.
Humanidades-História e Arqueologia.
Endereço profissional
Professional address
Universidade Nova de Lisboa
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Departamento de Sociologia
Av. de Berna, 26 C
Lisboa
1069-061 Lisboa
Portugal
Telefone: (+351)217908330Extensão: 1266
Correio electrónico: rsantos@fcsh.unl.pt
Sexo
Gender
Masculino»Male




Graus Académicos (Academic Degrees)
1989-1996 Doutoramento
Phd
Doutoramento em Sociologia (Esp. Sociologia e Economia Históricas).
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

1984-1987 Mestrado
Master degree
Mestrado em Economia e Sociologia Históricas (2 anos » years) .
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

1977-1981 Licenciatura
Licentiate degree
Licenciatura em História (4 anos » years) .
Universidade de Lisboa, Portugal.





Vínculos profissionais (Professional Positions)
Universidade Nova de Lisboa
Set/2001-Actual Professor Auxiliar
Set/1996-Set/2001 Professor Auxiliar
Nov/1982-Abr/1987 Assistente Estagiário

Observatório das Ciências e das Tecnologias
Set/2000-Dez/2002 Equip. Subdirector-Geral





Atividades de Ensino (Teaching activities)
Universidade Nova de Lisboa
Mar/2008-Actual
Curso»Academic program: Licenciatura em Sociologia

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Métodos e Técnicas de Investigação: Amostragem e Inquérito(Docente)


Mar/2008-Actual
Curso»Academic program: Mestrado em Sociologia

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Economia e Organizações(Regente)






Atividades de Direção e Administração (Management and Administration activities)


Observatório das Ciências e das Tecnologias
Set/2000-Dez/2002






Línguas (Languages)
Compreende
Understandig
Inglês (Bem), Francês (Bem), Espanhol (Razoavelmente), Italiano (Razoavelmente).
Fala
Speaking
Inglês (Bem), Francês (Bem).

Reading
Inglês (Bem), Francês (Bem), Espanhol (Bem), Italiano (Razoavelmente).
Escreve
Writing
Inglês (Bem), Francês (Bem).




Membro de Associações Profissionais/Científicas (Professional/Scientific Association membership)
Jan/2008 - Actual Associação Portuguesa de Sociologia, Membro.
Jan/1983 - Actual Associação Portuguesa de História Económica e Social, Membro.




Produção científica, técnica e artística/cultural (Scientific, technical and artistical/cultural production)
Livros publicados/organizados ou edições
Published/organized books or Editions
1. Santos, Rui; Dias, Paulo C. 2007. INSISTE: Indicadores do Sistema Educativo Português, 1986-2006. ed. 1. Lisboa: Conselho Nacional de Educação.
2. Cardoso, José L; Ferrão, João; Santos, Rui. 2007. Livros portugueses: Ciências sociais e humanas / Portuguese books: Human and social sciences. ed. 1, ISBN: 972-97068-5-9. Lisboa: Portugal-Frankfurt.
3. Pereira, M. S; Heitor, Manuel; Horta, Hugo; Piedade, Anabela; Santos, Rui. 2005. A produção e difusão de conhecimento na Universidade Técnica de Lisboa: 1995/96-2002/03. ed. 1, 2 vols., ISBN: 972-98252-8-9. Lisboa: Universidade Técnica de Lisboa.
4. Santos, Rui. 2003. Sociogénese do latifundismo moderno: Mercados, crises e mudança social na região de Évora. ed. 1, ISBN: 972-9479-81-X. Lisboa: Banco de Portugal.
5. Marques, M. M; Santos, Rui; Araújo, Fernanda; Nóbrega, Sílvia. 2001. Realojamento no concelho de Oeiras: Um estudo sociológico. ed. 1, ISBN: 972-8508-573. Lisboa: Câmara Municipal de Oeiras.
6. Ferreira, Fátima S. e. M; Santos, Rui. eds. 2001. Terras do Sul: Etnografia e história social, número temático (40) de Ler História ed. 1. Lisboa: Ler História, Associação de Actividades Científicas.
7. Marques, M. M; Santos, Rui; Santos, Tiago; Nóbrega, Sílvia. 1999. Realojamento e integração social: A população do Vale de Algés perante uma operação de requalificação urbana: Exploração dos resultados. ed. 1, ISBN: 972-772-088-9. Lisboa: Edições Colibri.
8. Marques, M. M; Santos, Rui; Pinto, Maria L. R. 1998. Realojamento e integração social: A população do Vale de Algés perante uma operação de requalificação urbana: Construção indicial e estratégia de observação. ed. 1, ISBN: 972-772-042-0. Lisboa: Edições Colibri.
9. Cardoso, José L; Ferrão, João; Santos, Rui. eds. 1997. Livros portugueses: Ciências sociais e humanas / Portuguese books: Human and social sciences ed. 1, ISBN: 972-97068-5-9. Lisboa: Portugal-Frankfurt.
10. Santos, Rui. 1987. O socorro aos lavradores de Mértola em 1792: Ensaio de exploração estrutural. ed. 1. Mértola: Campo Arqueológico de Mértola.

Capítulos de livros publicados
Published book chapters
1. Marques, M. M; Santos, Rui. 2004. Welfare and immigrants' inclusion in a context of weak civil society: Associations and local politics in Oeiras.  In Globalization and urbanization, ed. Eckardt, Frank; Hassenpflug, Dieter, 107 - 129. . New York/Frankfurt: Peter Lang.
2. Marques, M. M; Santos, Rui. 2004. Top-down and bottom-up reconsidered: The dynamics of immigrant participation in local civil society.  In Citizenship in European cities: Immigrants, local politics and integration policies, ed. Penninx, Rinus; Kraal, Karen; Martiniello, Marco; Vertovec, Steven, 107 - 125. ISBN: 0-7546-4205-4. Aldershot: Ashgate.
3. Group, Expert; Santos, Rui. 2002. Public and private investment in R&D.  In Benchmarking National Research Policies: Executive summaries of the five benchmarking reports compiled by independent expert groups, ed. European Commission, Directorate.General for Research, 22 - 37. ISBN: 92-894-4568-8. Luxemburgo: Office for Official Publications of the European Communities.
Rui Santos é co-autor enquanto membro do grupo de trabalho indicado como primeiro autor. Rui Santos is co-author as a member of the Expert Group.
4. Marques, M. M; Santos, Rui. 2001. Politics, welfare and the rise of immigrant participation in a Portuguese suburban context during the 1990s.  In Multicultural policies and modes of citizenship in European cities, ed. Rodgers, Alisdair, Tillie, Jean , 143 - 171. . Aldershot: Ashgate.
5. Santos, Rui. 1998. A sociedade rural.  In O tempo de Vasco da Gama, ed. Curto, Diogo Ramada, 135 - 156. ISBN: 972-8325-47-9. Lisboa: Difel.
6. Cardoso, José L; Ferrão, João; Santos, Rui. 1997. INtrodução / Introduction.  In Livros portugueses: Ciências sociais e humanas / Portuguese books: Human and social sciences, ed. Cardoso, José Luís; Ferrão, João; Santos, Rui, 9 - 16. ISBN: 972-97068-5-9. Lisboa: Portugal Frankfurt 97, SA.
Edição biblingue (Português e Inglês).
7. Santos, Rui. 1988. A construção de modelos para as economias pré-estatísticas: Um exemplo: A agricultura alentejana em fins do século XVIII.  In Estudos e ensaios em homenagem a Vitorino Magalhães Godinho, 293 - 302. . Lisboa: Sá da Costa.

Artigos em revistas com arbitragem científica
Papers in periodics with scientific refereeing
1. Santos, Rui. 2006. "Risk-sharing and social differentiation of demand in land tenancy markets in Southern Portugal, seventeenth-nineteenth centuries", Continuity and Change 21, 2: 287 - 312.
Theoretical debates about the efficiency of sharecropping discuss risk-sharing in relation to farmers' wealth and credit, as one explanatory factor. This perspective is explored here in the southern Portuguese province of Alentejo, from the seventeenth to the mid-nineteenth century. Three points are made: (1) leasing and sharecropping coexisted on the same land; (2) there was no unequivocal relationship between risk sharing, on the one hand, and the contractual mode of tenancy (fixed-rent or sharecropping), on the other; and (3) relating risk-sharing, defined as a continuous variable, with social differentiation of demand for tenancies provides a rationale for a hypothetical long-term shift in contracts, from medieval sharecropping to fixed-rent tenancies with sharecrop subletting in the nineteenth century.

2. Santos, Rui. 2004. "Economic sociology of the modern latifundium: Economic institutions and social change in Southern Portugal, 17th-19th centuries", Sociologia: Problemas e Práticas, 45: 23 - 52.
The agrarian social structure currently known as latifundium that prevailed in the southern Portuguese of Alentejo well into the second half of the 20th century was an important structural feature in the shaping of contemporary Portuguese society. This article combines an economic sociology theoretical framework with empirical evidence from the region of Évora, from the late 16th to the mid-18th century, to highlight the social mechanisms explaining the sociogenesis of the modern latifundium.

3. Santos, Rui. 2003. "The internationalization of Portuguese historiography: Basic data and educated guesses", e-Journal of Portuguese History 1, 2: 1 - 12.
This article compares the internationalization of Portuguese publication (journal articles) in History and Archaeology with that of other social sciences, in the period 1980-2001, using ISI Citation Indexes and other reference databases. It evidences a comparatively low level of internationalization of publication in History journals, and discusses possible underlying factors.

4. Marques, M. M; Santos, Rui; Araújo, Fernanda. 2001. "Ariadne's thread: Cape Verdean women in transnational webs", Global Networks: A journal of transnational affairs  1, 3: 283 - 306.
This article is about Cape Verdean women who make a living through engaging in regular transnational petty trade. They buy consumer goods in West African countries, in Portugal and elsewhere in Europe, in Brazil and in the USA, to sell back in Cape Verde, either in open-air markets or in their own shops. Women perform most of this kind of trade and they operate on the border between the formal and informal economies. Drawing on interview material, the article shows how their self-presentation as autonomous self-reliant economic agents relates to gender and family roles and to a strategic balance between personal freedom and embeddedness in multi-territorialized networks.


Trabalhos completos/resumidos em eventos com arbitragem científica
Papers in conference proceedings with scientific refereeing
1. Santos, Rui. 2003. "Risk, status and negotiations in the land lease market: An economic sociology approach to the 18th century roots of modern latifundium in Southern Portugal", Trabalho apresentado em XXXV Settimana di Studi dell'Istituto Internazionale di Storia Economica F. Datini: Il mercato della terra, secc. XIII-XVIII, In XXXV Settimana di Studi dell'Istituto Internazionale di Storia Economica F. Datini: Il mercato della terra, secc. XIII-XVIII, Prato.

Artigos em revistas sem arbitragem científica
Papers in periodics without scientific refereeing
1. Santos, Rui. 2005. "The agrarian economy of the region of Évora in the first half of the 17th century (1595-1660): An exploration of main indicators", Revista de Historia Económica 23, extra: 349 - 378.
This article tries to establish the chronology and dynamics of the 17th century economic depression in the region of Évora, in Southern Portugal. By examining a set of key variables –vital statistics, prices of foodstuffs and farm rents – the onset of the depression is located in the last decade of 16th century, and its continuation up to 1660 is attested. A number of attempts to recovery are detected, but all of them were checked by poor harvests, sometimes joined by plague and war. On the whole, high prices of foodstuffs appear to be associated with signals of depression in the behaviour of other variables. This seems to indicate that these price increases were supply-driven, rather than demand-driven, weighting heavily on the incomes of most families, whereas small farmers were unable to take advantage of these seemingly favourable conjunctures.
2. Santos, Rui. 2005. "With a mind to science: Theoretical underpinnings of Vitorino Magalhães Godinho's historical work", Review: Fernand Braudel Center 27, 4: 339 - 350.
The pivotal role of the formation of a critical and scientific mentality, akin to free and responsible citizenship, in building the modern world, and as its reverse the tragic failure of the Portuguese to carry their discoverers' role into full-fledged modernity, is an often neglected dimension in the accounts of Magalhães Godinho's view of the discoverers' world-building process. Such a way of posing the historical and macrosocial problem is not dissociable from the scientific formation of the historian's mind, any more than it is from the political circumstances of his civic life. This article aims to shed light on formation of that scientific mind by looking into some of its less patent theoretical underpinnings, often not explicit in Magalhães Godinho's more widely known writings. .

3. Fonseca, Helder A; Santos, Rui. 2001. "Três séculos de mudanças no sector agrário alentejano: A região de Évora nos séculos XVII a XIX", Ler História, 40: 43 - 94.
Este artigo aborda a emergência do modelo de grande propriedade e exploração alentejana, correntemente designada como «latifúndio». Centrando-se na região de Évora, descreve esse processo longo e elucida os mecanismos económicos e institucionais que o impulsionaram, privilegiando a compreensão das estratégias desenvolvidas pelos actores nos seus contextos conjunturais. Argumenta-se que, na sequência da crise prolongada do século XVII, conheceu duas fases que desembocaram na reforma agrária liberal: 1.ª: a concentração das lavouras no mercado de arrendamentos e a emergência da grande exploração agrária (século XVIII); 2.ª: a transferência da propriedade, a consolidação fundiária da grande lavoura e a criação do modelo agrário moderno (1774 a 1860). This paper addresses the emergence of the model of large landownership and farming in the southern Portuguese province of Alentejo, currently designated as 'latifúndio'. It describes the long-term process in the region of Évora, highlighting the economic and institutional mechanisms that drove it and trying to understand the actors' strategies in their conjunctural contexts. We argue that after the long XVII century crisis the process underwent two phases until the liberal land reform: 1) concentration of tenures in the land-leasing market and emergence of the large farms (XVIII century); 2) property transfer, consolidation of large farm landownership and emergence of the modern agrarian model (1774 to 1860). .
4. Santos, Rui. 1999. "Mercados, poder e preços: A marchantaria em Évora, séculos XVII-XIX", Penélope: Revista de História e Ciências Sociais, 21: 63 - 94.
Este artigo aborda os arranjos institucionais específicos de um mercado urbano de carnes no Alentejo durante o Antigo Regime. A instituição que o regulava era o contracto de marchantaria, um conjunto de obrigações e privilégios atribuídos a um conjunto restrito de negociantes de carne, através do qual o governo municipal procurava manter um abastecimento estável de carnes a preços idealmente mínimos, através de meios que incluíam o uso de poder coercivo sobre os negociantes. A interacção desta arena comercial com outros mercados urbanos e regionais, formais ou informais, é explorada através de uma abordagem narrativa às situações de negociação dos preços, que procura capturar e contextualizar as mudanças de longo prazo no equilíbrio de poder entre a câmara municipal e os marchantes. .
5. Santos, Rui. 1993. "Senhores da terra, senhores da vila: Elites e poderes locais em Mértola no século XVIII", Análise Social 28, 121: 345 - 369.
Este estudo procura caracterizar socialmente o recrutamento para os cargos das duas instituições locais mais importantes do concelho de Mértola no decurso da segunda metade do século XVIII: a Câmara e a Misericórdia. Para isso, analisa-se a distribuição dos cargos atribuídos ao longo do período estudado pelas diversas categorias sócio-profissionais em que foi possível situar os indivíduos nomeados. Obtém-se, assim, uma imagem dos recortes mais significativos dos grupos sociais e da sua estratificação no acesso a acrgos de poder e das lógicas de apropriação desses cargos pelos diferentes segmentos das elites locais. This study seeks to identify the social characteristics of the recruitment of staff to the main local institutions of the borough of Mértola in the second half of the 18th century - the town council and the "misericórdia". It analyses the distribution of the posts filled throughout the period under review by the various social and occupational categories to which the individuals appointed were assumed to brlong. This analysis gives an idea of the main features of the social groups and their stratification in the access to positions of authority and of the logic underlying the appropriation of those positions by the various segments of the local elites.
6. Santos, Rui. 1993. "A nuvem por Juno? O tema da fisiocracia na história do pensamento económico português", Análise Social 28, 21: 423 - 443.
Ensaio crítico com revisão da bibliografia sobre o tema, organizado a pretexto de recensão crítica aos dois primeiros volumes da colecção Obras Clássicas do Pensamento Económico Português (vol. 1: Memórias Económicas da Academia Real das Ciências de Lisboa, 1789-1815 (ed. José Luís Cardoso); vol. 2: José Josquim Rodrigues de Brito, Memórias Políticas sobre as Verdadeiras Bases da Riqueza das Nações, 1803-1805 (ed. José Esteves Pereira); Lisboa, Banco de Portigal, 1990-1992. Usando uma abordagem sócio-institucional aos contextos dos discursos, e uma metodologia narrativa-interpretativa, o propósito deste roteiro bibliográfico é procurar perceber como se originou e por que transformações passou a tese da "fisiocracia portuguesa", aplicada ao memorialismo agrarista, de modo a contribuir para a discussão de uma evidência que é hoje mais um obstáculo do que uma ferramenta para a compreensão do pensamento económico português.
7. Santos, Rui. 1989. "Elementos para um modelo de dominância urbana na sociedade de Antigo Regime: Cantillon, Essai sur la nature du commerce en général", Finisterra; Revista portuguesa de Geografia 24, 47: 78 - 89.
8. Santos, Rui. 1987. "Configurações espaciais agrárias do Baixo Alentejo: Mértola, segunda metade do século XVIII", Revista de História Económica e Social, 20: 1 - 44.
9. Santos, Rui; Diniz, Augusto N. 1984. "António Ribeiro dos Santos: Uma abordagem epistemológica", Revista de História Económica e Social, 12: 103 - 125.

Trabalhos completos/resumidos em eventos sem arbitragem científica
Papers in conference proceedings without scientific refereeing
1. Santos, Rui. 2004. "Les fondements théoriques de l'œuvre de Magalhães Godinho", Trabalho apresentado em Le Portugal et le Monde: Lectures de l'œuvre de Vitorino Magalhães Godinho, In Arquivos do Centro Cultural Calouste Gulbenkian: Le Portugal et le Monde, Paris.
2. Santos, Rui. 2003. "Balanço final: Questões para uma sociologia histórica das instituições municipais", Trabalho apresentado em Os Municípios no Portugal Moderno, dos forais manuelinos às reformas liberais, In Os municípios no Portugal Moderno, dos forais manuelinos às reformas liberais, Montemor-o-Novo.
3. Santos, Rui. 1992. "Do mito à doutrina: Imagens do Alentejo no memorialismo de fins do século XVIII", Trabalho apresentado em Encontro Ibérico sobre Hstória do Pensamento Económico, In Actas do Encontro Ibérico sobre Hstória do Pensamento Económico, Lisboa.

Prefácio, Posfácio
Preface, Postface
1. Santos, Rui; Soromenho-Marques, Viriato. 2007. "Prefácio a Carvalho, Nuno, O ambiente como problema social em Portugal, Lisboa, Agência Portuguesa do Ambiente, 2007". Lisboa. (Prefácio)
2. Santos, Rui; Carvalho, Mário V.. 2007. "Apresentação de Domingos, Nuno, A ópera do Trindade, Lisboa, Lua de Papel, 2007". Lisboa. (Apresentação)
3. Ferreira, Fátima S. e. M; Santos, Rui. 2001. "Apresentação a Terras do Sul, número especial (40) de Ler História, Lisboa, 2001". Lisboa. (Apresentação)
4. Marques, M. M; Santos, Rui. 1999. "Prefácio a Portes, Alejandro, Migrações internacionais, Oeiras, Celta, 1999". Oeiras. (Prefácio)
5. Pedreira, Jorge M; Almeida, Pedro T.; Santos, Rui. 1991. "Nota de apresentação a Eisenstadt, S. N., A dinâmica das civilizações, Lisboa, Cosmos, 1991". Lisboa. (Apresentação)

Tradução
Translation
1. Marques, M. M; Santos, Rui. 2001. "Imigração, integração e a dimensão política da cultura". Lisboa: Edições Colibri. (Livro)
Colectânea de textos organizada especificamente para a tradução portuguesa. Revisão científica da tradução de Patrícia Couto.
2. Marques, M. M; Santos, Rui. 2000. "Capital social: As suas origens e aplicações na sociologia contemporânea, in Sociologia: Problemas e Práticas (33): 133-158". Lisboa: Celta Editora. (Artigo)
Revisão científica da tradução de Frederico Ágoas.

3. Marques, M. M; Santos, Rui. 1999. "Migrações internacionais: Origens, tipos e modos de incorporação", 160 pp.. Oeiras: Celta Editora. (Livro)
Colectânea de textos organizada especificamente para a edição portuguesa. Revisão científica da tradução de Frederico Ágoas.
4. Santos, Rui. 1992. "Manual de investigação em Ciências Sociais", 275 pp.. Lisboa: Gradiva.
Revisão científica da tradução de João Minhoto Marques e Maria Amália Mendes.
5. Pedreira, Jorge M; Almeida, Pedro T.; Santos, Rui. 1991. " A dinâmica das civilizações: Tradição e modernidade", 403 pp.. Lisboa: Edições Cosmos. (Artigo)
Colectânea de textos organizada especificamente para a edição portuguesa. Revisão científica da tradução de Manuela Galhardo.

Outra produção científica
Other scientific production
1. Santos, Rui. 2008. "Recensão crítica a: S. N. Eisenstadt, Múltiplas modernidades, Lisboa, Livros Horizonte, 2007". Lisboa: Análise Social (42) 185.
Aceite para publicação em Dezembro de 2007.
2. Santos, Rui. 2004. "Recensão crítica a: Conceição A. Martins e Nuno G. Monteiro (org.), A agricultura: Dicionário, vol. 3 de Nuno Luís Madureira (dir.), História do trabalho e das ocupações, Oeiras, Celta, 2002", 4 pp.. Lisboa: Análise Social 39 (172): 663-666.
3. Santos, Rui. 2000. "Recensão crítica a: Nuno Gonçalo Monteiro, O Crepúsculo dos Grandes: A casa e o património da aristocracia em Portugal (1750-1832), Lisboa, Imprensa Nacional, 1998", 6 pp.. Lisboa: Análise Social 34 (151-152): 770-775.
4. Santos, Rui. 1999. "Recensão crítica a: Mariano Feio, A evolução da agricultura no Alentejo meridional, Lisboa, Colibri, 1998", 4 pp.. Lisboa: Penélope (21): 243-246.
5. Santos, Rui. 1994. "Recensão crítica a: Marco Guidi (ed.), Economia, Storia, Politica, a special issue of Trimestre, 25 (1-2), Teramo, University G. D'Annunzio, 1992", 4 pp.. Oxford: The European Journal of the History of Economic Thought 1 (2): 381-3.
6. Santos, Rui. 1992. ""Londres do outro lado do espelho? Um olhar sobre Madrid", Recensão crítica a: D. R. Ringrose, Madrid y la economía española, 1560-1850, Madrid, Alianza, 1985", 3 pp.. Lisboa: Penélope (7): 178-180.
7. Santos, Rui; Rocha, Maria M. 1989. "Notícia do colóqio: Poder central e poderes periféricos em perspectiva histórica (Monsaraz, 1989)", 3 pp.. Lisboa: Revista de História Económica e Social (25), pp.138-140.
8. Santos, Rui. 1989. "Recensão crítica a: David Justino, A formação do espaço económico nacional, 1810-1813, vol.2, Lisboa, Vega, 1989", 3 pp.. Lisboa: Vértice, 2ª série (21): 112-115.
9. Santos, Rui. 1988. "Recensão crítica a: David Justino, A formação do espaço económico nacional, 1810-1813, vol.1, Lisboa, Vega, 1988", 2 pp.. Lisboa: Vértice, 2ª série (5), pp.112-113.








Indicadores de produção (Production indicators)

Total
Produção científica
Scientific production
53

Livros e capítulos
Books and book chapters
17
Livros publicados ou organizados
Published or organized books
10
Capítulos de livros publicados
Published book chapters
7
Artigos científicos em revistas
Papers in periodics
13
Com arbitragem científica
With scientific refereeing
4
Sem arbitragem científica
Without scientific refereeing
9
Trabalhos em eventos
Papers in conference proceedings
4
Com arbitragem científica
With scientific refereeing
1
Sem arbitragem científica
Without scientific refereeing
3
Outros tipos de produção científica
Other scientific production
19


Visualizações do curriculum [ 1313 ]
 
Página gerada pela Plataforma de Curricula DeGóis promovida pela FCT e pelo Gávea/DSI/UM em 28-01-2020 às 03:23:52
Plataforma de Curricula DeGóis: http://www.degois.pt | Icons by Axialis Team