Curriculum Vitae

Maria do Rosário Cortez Ventura Frade Ferreira Monteiro

Data da última atualização »Last update : 30/04/2019


Maria do Rosário Cortez Ventura Frade Ferreira Monteiro. Concluiu Doutoramento em Estudos Alemães pela Universidade Nova de Lisboa em 1997. É Professor Auxiliar na Universidade Nova de Lisboa. Publicou 8 artigos em revistas especializadas e 2 trabalhos em actas de eventos, possui 7 capítulos de livros e 10 livros publicados. Possui 53 itens de produção técnica. Participou em 10 eventos no estrangeiro e 30 em Portugal. Co-orientou 1 tese de doutoramento, orientou 2 dissertações de mestrado e co-orientou 1 nas áreas de Línguas e Literaturas e Outras Humanidades. Actua nas áreas de Humanidades com ênfase em Línguas e Literaturas e Humanidades com ênfase em Outras Humanidades. Nas suas actividades profissionais interagiu com 11 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. No seu curriculum DeGóis os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Literatura Comparada, Ciências Literárias, Cultura, Utopia, Literatura, História, Ensino do Português, Literatura Fantástica e Tolkien. Maria do Rosário Cortez Ventura Frade Ferreira Monteiro holds a PhD in German Studies/Literary Sciences by Universidade Nova de Lisboa. She has published 8 articles in specialized journals and 2 articles in Congress Proceedings, written 7 book chapters, published and edited 10 books. She has produced 53 technical items. Took part in 10 events abroad and 30 in Portugal. Co-oriented a PhD Thesis, oriented 2 Master dissertations and co-oriented another all in the area of Languages and Literature and Other humanities. She has worked with 11 collaborators. Most of her production is in the following fields: Comparative Literature, Literary Sciences, Fantasy Literature, Utopia, History, Portuguese as Second Language, Tolkien.


Endereço de acesso a este CV:

http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=4279105572167475


Dados pessoais (Personal data)
Nome completo
Full name
Maria do Rosário Cortez Ventura Frade Ferreira Monteiro
Nome em citações bibliográficas
Quoting name
Maria do Rosário Monteiro
Categoria profissional
Position
Professor Auxiliar
Domínio científico de atuação
Scientific domain
Humanidades-Outras Humanidades.
Endereço profissional
Professional address
Universidade Nova de Lisboa
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
CHAM - Centro de Humanidades
Av. Berna 26C
Lisboa
1069-061 Lisboa
Portugal
Telefone: (+351)217972151Extensão: 1213
Fax: (+351)217908308
Correio electrónico: mmrcvff@fcsh.unl.pt
Homepage: http://www.cham.fcsh.unl.pt/invdet.aspx?inv=MM_0315
Sexo
Gender
Feminino»Female




Graus Académicos (Academic Degrees)
1987-1997 Doutoramento
Phd
Doutoramento em Estudos Alemães (6 anos » years) .
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

1983-1987 Mestrado
Master degree
Mestrado em Estudos Literários Comparados (2 anos » years) .
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

1979-1983 Licenciatura
Licentiate degree
Línguas e Literaturas Modernas (4 anos » years) .
Universidade de Lisboa, Portugal.





Formação complementar ( studies)
2000-2001 Especialização/ Pós-Graduação
Specialization/ Postgraduation
Curso de Didáctica Universitária.
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

2000-2001 Especialização/ Pós-Graduação
Specialization/ Postgraduation
Curso de Exploração Pedagógica dos Meios Audiovisuais.
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.

2000-2001 Especialização/ Pós-Graduação
Specialization/ Postgraduation
Curso de Gestão do Tempo e do Stress Organizacional .
Universidade Nova de Lisboa, Portugal.





Vínculos profissionais (Professional Positions)
Universidade Nova de Lisboa
Abr/2002-Actual Professor Auxiliar

Universidade Nova de Lisboa
Abr/1997-Abr/2002 Professor Auxiliar

Universidade Nova de Lisboa
Dez/1987-Abr/1997 Assistente

Universidade Nova de Lisboa
Ago/1987-Dez/1987 Assistente Estagiário





Atividades de Investigação e Desenvolvimento (Research and Development activities)
Universidade Nova de Lisboa
Abr/2015-Actual CHAM - Centro de Humanidades,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Linhas de investigação»Research fields:


Projecto de Investigação PHI




Universidade Nova de Lisboa
Dez/1987-Abr/1997
Linhas de investigação»Research fields:


Investigação para doutoramento






Atividades de Ensino (Teaching activities)
Universidade Nova de Lisboa
Set/2017-Actual
Curso»Academic program: Estudos Portugueses e Lusófonos

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Literatura e Mitologia(Regente)


Jan/2014-Jan/2017
Curso»Academic program: Estudos Portugueses e Lusófonos

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Literatura Comparada(Regente)


Jan/2005-Set/2013
Curso»Academic program: Estudos Portugueses e Lusófonos

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • História das Ideias(Docente)
  • Multiculturalismo(Docente)
  • Literatura e Mitologia(Docente)
  • Literatura Comparada(Docente)
  • Cultura Portuguesa Renascentista(Docente)


Set/2009-Fev/2010
Curso»Academic program: Doutoramento em Estudos Portugueses

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Seminário de Metodologia em Estudos Comparatistas(Docente)


Abr/2002-Jan/2005
Curso»Academic program: Línguas e Literaturas Modernas

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Literatura Comparada(Docente)
  • Introdução à Literatura Comparada(Docente)
  • Literatura Infantil e Juvenil(Docente)
  • Teorias e Práticas Comparatistas(Docente)




Universidade Nova de Lisboa
Abr/1997-Abr/2002
Curso»Academic program: Línguas e Literaturas Modernas

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Introdução à Literatura Comparada(Docente)
  • O Fantástico na Cultura Ocidental(Docente)
  • Seminário de Literatura Comparada no Mestrado em Estudos Literários Comparados(Docente)
  • Literatura Comparada(Docente)
  • Literatura Geral e Comparada(Docente)


Abr/1997-Abr/2002
Curso»Academic program: Mestrado em Estudos Literários Comparados

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Seminário de História das Ideias(Docente)
  • Seminário de Literatura Comparada(Docente)




Universidade Nova de Lisboa
Dez/1987-Abr/1997
Curso»Academic program: Línguas e Literaturas Modernas

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • Problemas da Cultura Portuguesa(Docente)
  • História das Ideias(Regente)
  • História da Cultura Moderna(Docente)
  • O Fantástico na Cultura Ocidental(Docente)
  • Introdução à Literatura Comparada(Docente)




Universidade Nova de Lisboa
Ago/1987-Dez/1987
Curso»Academic program: Línguas e Literaturas Modernas

Disciplinas lecionadas»Taught units:

  • História das Ideias(Docente)
  • Problemas da Cultura Portuguesa (Docente)






Atividades de Conselhos, Comissões e Consultorias (Councils, Comissions and Consultancy activities)
Universidade Nova de Lisboa
Nov/2016-Actual CHAM - Centro de Humanidades,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Membro de Conselho Directivo


Dez/2004-Jan/2012 Departamento de Estudos Portugueses,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Membro da Comissão Científica do Departamento de Estudos Portugueses


Fev/2006-Jul/2009 Departamento de Estudos Portugueses,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Vice-Coordenadora do Departamento de Estudos Portugueses


Jan/2005-Set/2007 Departamento de Estudos Portugueses,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Membro de Comissão Pedagógica do Departamento de Estudos Portugueses




Universidade Nova de Lisboa
Abr/1997-Nov/2004 Departamento de Estudos Alemães,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Membro de Comissão Científica do Departamento de Estudos Alemães


Set/2000-Set/2004 Departamento de Estudos Alemães,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Membro de Comissão da reforma das Licenciaturas da FCSH


Set/1997-Set/2000 Departamento de Estudos Alemães,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Membro de Comissão para a reforma curricular das LLM nas variantes de Inglês/Alemão e Português/Alemão






Atividades de Direção e Administração (Management and Administration activities)


Universidade Nova de Lisboa
Set/2001-Set/2003 Departamento de Estudos Alemães,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
- Vice Presidente da Comissão Pedagógica do Departamento de Estudos Alemães


Set/1998-Set/1999 Departamento de Estudos Alemães,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
- Chefe de Departamento de Estudos Alemães






Atividades de Formação Profissional (Professional education activities)


Universidade Nova de Lisboa
Mai/2010-Mai / 2010 Centro de História da Cultura,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Formação profissional»Professional education:

   - Formação Contínua de Professores - Ferreira de Castro e a Emigração - Ontem como Hoje


Nov/2009-Nov / 2009 Instituto de Estudos Portugueses,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Formação profissional»Professional education:

   - Formação Contínua de Professores - Rafael Bordalo Pinheiro e o seu Tempo


Abr/2009-Abr / 2009 Instituto de Estudos Portugueses,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Formação profissional»Professional education:

   - Formação Contínua de Professores - D Francisco Manuel de Melo. O Mundo é Comédia


Out/2008-Out / 2008 Instituto de Estudos Portugueses,Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Formação profissional»Professional education:

   - Formação Contínua de Professores - Vieira: o Tempo e os seus Hemisférios






Linhas de Investigação (Research fields)
1. Investigação para doutoramento
2. Projecto de Investigação PHI
Objectivos»Goals: PHI - International Multidisciplinary Congress. Since 2015 I co-organize, with Professor Mário Kong, from the Faculty of Architecture, an annual International Multidisciplinary Congress entitled PHI (Proportion, Harmony and Identity). The outcome of this congress is a book published every September, since 2016, by Taylor and Francis. This project aims to become indexed by the major databases, the book as well as all the chapters. Every international standard is already fulfilled - double-blind peer review, linguistic revision for standard English, international scientific committees. The only item missing is the acknowledge by the databases boards of the regular publication. We hope to achieve it in 2018 with the publication of the third volume In October 2018 there will be the official announcement of PHI 2019 that will take place at Sorbonne Nouvelle, resulting in the fourth volume published in September 2019. This international project is the outcome of the close collaboration of two Portuguese research centres evaluated by FCT: CHAM and CIAUD..
Domínio Científico: Humanidades / Área Científica: Línguas e Literaturas.
Domínio Científico: Humanidades / Área Científica: Outras Humanidades.
Objectivos socio-económicos: Promoção geral dos conhecimentos.
Palavras-chave: Ciências Literárias / Literary Sciences; Urbanismo /Urbanism; História / History; Filosofia Philosophy; Cultura / Culture; Humanidades / Humanities.




Línguas (Languages)
Compreende
Understandig
Português (Bem), Inglês (Bem), Francês (Bem), Alemão (Razoavelmente), Espanhol (Bem), Italiano (Razoavelmente).
Fala
Speaking
Português (Bem), Inglês (Bem), Francês (Bem), Alemão (Razoavelmente), Espanhol (Razoavelmente), Italiano (Pouco).

Reading
Português (Bem), Inglês (Bem), Francês (Bem), Alemão (Razoavelmente), Espanhol (Bem), Italiano (Razoavelmente).
Escreve
Writing
Português (Bem), Inglês (Bem), Francês (Bem), Alemão (Razoavelmente), Espanhol (Razoavelmente), Italiano (Pouco).




Membro de Associações Profissionais/Científicas (Professional/Scientific Association membership)
Jan/2015 - Actual CHAM Centro de Humanidades / Centre for Humanities FCSH/NOVA-UAc, Outros (especifique) Investigador Integrado.
Coordenadora do grupo de investigação Cultura e Literatura / Coordinator of the Research Group Culture and Literature.
Mai/1987 - Actual Associação Portuguesa de Literatura Comparada, Membro.




Produção científica, técnica e artística/cultural (Scientific, technical and artistical/cultural production)
Livros publicados/organizados ou edições
Published/organized books or Editions
1. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R. eds. 2018. Senhores e Escravos nas Sociedades Ibero-Atlânticas ed. 1, 1 vol.. Lisboa: Humus.
2. Kong, Mário S. M; Monteiro, Maria R; Neto, Maria J. P. eds. 2017. Progress(es) – Theories and Practices ed. 1, 1 vol., ISBN: 9780815374152. Leiden: CRC Press.
The texts presented in Proportion Harmonies and Identities (PHI) - Progress(es) - Theories and Practices were compiled with the intent to establish a platform for the presentation, interaction and dissemination of research. It aims also to foster the awareness of and discussion on the topics of Harmony and Proportion with a focus on different progress visions and readings relevant to Architecture, Arts and Humanities, Design, Engineering, Social and Natural Sciences, Technology and their importance and benefits for the community at large. Considering that the idea of progress is a major matrix for development, its theoretical and practical foundations have become the working tools of scientists, philosophers, and artists, who seek strategies and policies to accelerate the development process in different contexts.

3. Monteiro, Maria R; Kong, Mário S. M; Neto, Maria J. P. eds. 2016. Utopia(s) - Worlds and Frontiers of the Imaginary ed. 1, 1 vol., ISBN: 9781138197480. Leiden: CRC Press.
4. Kong, Mário S. M; Monteiro, Maria R; Nunes, Jorge F; Quintas, Maria A; Pimentel, Maria R; Neto, Maria J. P; Januário, Pedro G. eds. 2015. Proportion, (dis)Harmonies, Identities ed. 1, ISBN: 978-989-97265-0-5. Lisboa: ARCHI&BOOKS.
5. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R; Lourenço, Vitor M. eds. 2013. Marquês de Sá da Bandeira e o seu Tempo ed. 1, ISBN: 978-989-96698-3-3. Lisboa: Academia Militar.
6. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. eds. 2011. D. Francisco Manuel de Melo. O mundo é comédia ed. 1, 500 vols., ISBN: 979-989-689-125-1. LIsboa: Edições Colibri.
Co-edição com Maria do Rosário PIMENTEL.
7. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. eds. 2010. Vieira: O Tempo e os seus Hemisférios ed. 1. Lisboa: Edições Colibri.
8. Monteiro, Maria R. 2010. A Simbólica do Espaço em O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien. ed. 1, 1 vol., ISBN: 978-989-81181-1-0. Viana do Castelo: Livros de Areia.
9. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. eds. 2010. Leonorama: Homenagem a Anna Hatherly ed. 1, ISBN: 978-972-772-964-7. Lisboa: Edições Colibri.
10. Monteiro, Maria R. 1992. J. R. R. Tolkien: The Lord of the Rings A Viagem e a Transformação. ed. 1, ISBN: 972-667-290-2. Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica.

Capítulos de livros publicados
Published book chapters
1. Monteiro, Maria R. 2017. Two dystopic visions on the relationship of humans and progress – Emile Souvestre and Cordwainer Smith.  In Progress(es), Theories and Practices, ed. Kong , Mário S. Ming, Monteiro, Maria Do Rosário e Neto, Maria João Pereira, 353 - 359. ISBN: 9780815374152. Leiden: CRC Press.
Abstract Zaha Hadid’s statement that is used as an epigraph to this book is also the cornerstone of this essay: “Non puo esserci progresso senza affrontare l’ignoto”. This sentence has an ambiguous meaning and can be interpreted in at least two different ways: either as a natural challenge or as an aggressive defiance. This ambiguity encompasses the relationship between individuals, communities and progress, reminding the image of Janus, each facing a different side, both forming the same and a different entity. It is a natural and complementary ambivalence. Every endeavour undertook by promoters of progress has a degree of uncertainty, a pending threat of failure, and the outcome always produces positive and negative consequences frequently in uneven ways. Culturally, in a consistent way at least from the beginning of modernity, Western civilisation has regarded progress as a natural unstoppable endeavour. Sometimes even as a duty of every rational educated person – to pass (or trespass) the frontier of the known, to act, to evolve, to transform, to change, and to discover the “God given world”. This almost linear way to understand progress, to view reality from a dominant, sometimes exclusive point of view, tends to erase the notion and effects of negative consequences both on individuals and on communities, assumed by the dominant culture as acceptable collateral damages in the name/notion of rational evolution. In this essay, the main goal is to defy this dominant trend of evolution as based mainly on material, objective, rational progress, and defy the unique view of a future based on quantifiable and technological evolution. This challenge will be done with the comparative analysis of two literary texts: Emile Souvestre’s Le monde tel qu'il sera and Cordwainer Smith’s “Alpha Ralpha Boulevard”. Keywords: Progress, Emile Souvestre, Cordwainer Smith, unique versus multi-visions of reality, utopia, dystopia .

2. Monteiro, Maria R. 2017. Humanism and Technology: Comparative analysis of More’s Utopia, Bacon’s New Atlantis, and Miguel Real’s O Último Europeu 2284.  In Progress(es), Theories and Practices, ed. Kong , Mário S. Ming, Monteiro, Maria do Rosário, NETO, Maria João Pereira, 341 - 345. ISBN: 9780815374152. Leiden: CRC Press.
Abstract: Being a creation based on Christian Humanism, Utopia went through several changes, many of which are already present in More’s narrative. Bacon’s New Atlantis brought one of the first radical transformations about. The closed, agrarian, and immutable Utopian island opened itself to the world and promoted change through controlled scientific research. However much of what More conceived was maintained: New Atlantis is still an island lost somewhere in the middle of the ocean, protecting its privacy and secrecy, evolving through the inclusion of selected external information, but avoiding exchanged. In Miguel Real’s O Último Europeu 2284 [The Last European 2284] the narrative starts in part of the European continent, with diffused borders, but unquestionably defined as a perfect utopian society, technological and scientifically advanced, and actively engaged in providing its citizens with the necessary otium, in the sense of the Greek word skole, meaning intellectual activity. After the destruction of this utopian and pacifist Europe, there is the creation of a new one, in the almost desert island of Pico, in the Azores. Once again, this utopia is crashed, and what endures as hope for future generations is a handwritten manuscript describing the two shattered future Utopias. The thread to explore in the paper is that of how humanism evolved through the last 500 years, taking these three paradigmatic literary utopias as base stones.

3. Monteiro, Maria R. 2016. Introduction.  In Utopia(s) – Worlds and Frontiers of the Imaginary, ed. CRC Press, 1 - 3. ISBN: 978-1-138-19748-0. London: Taylor & Francis.
Introduction to the book "Utopia(s) – Worlds and Frontiers of the Imaginary", included in the PHI project and organized to celebrate the 500 years of the first edition of Thomas More's Utopia.

4. Monteiro, Maria R. 2015. Utopia III or an Ambiguous Humanist Utopia for the Second Millenium.  In Utopia III or an Ambiguous Humanist Utopia for the Second Millenium, 278 - 284. . Lisboa: ARCHI&BOOKS.
5. Monteiro, Maria R. 2013. Utopia I e Utopia III; a continuação de um diálogo humanista.  In Utopia I e Utopia III; a continuação de um diálogo humanista, 361 - 370. ISBN: 978989-755-006-5. Portugal: Humus.
6. Monteiro, Maria R. 2012. “People and Underpeople, ou as involuções e evoluções da humanidade”.  In Cibercultura e Ficção, ed. Jorge Martins ROSA, 331 - 340. ISBN: 978-989-8618-09-2. Lisboa: Documenta.
7. Monteiro, Maria R; Monteiro, Maria R. 2010. A Utopia Recriada: Influências e Transformações.  In Hinc illae lacrimae! Studi in memoria di Carmen Maria Radulet, ed. Gaetano PLATANIA, Cristina ROSA & Mariagrazia RUSSO, 302 - 308. ISBN: 978-88-7853-073-7. Viterbo: SetteCittà.

Artigos em revistas com arbitragem científica
Papers in periodics with scientific refereeing
1. Monteiro, Maria R. 2014. "From More’s natural Utopia to Cordwainer Smith’s artificial pseudo-utopia", Spaces of Utopia: An Electronic Journal, no. 3: 27 - 40.
2. Monteiro, Maria R. 2008. "As Bibliotecas Utopianas (The Utopian Libraries)", Morus - Utopia e Renascimento, 5: 315 - 332.
A study on the use and misuse of libraries in utopian fiction.

3. Monteiro, Maria R. 2007. "Two Technological Dystopias: Le monde tel que'il sera and Alpha Ralpha Boulevard", Morus - Utopia e Renascimento, 4: 285 - 296.
4. Monteiro, Maria R. 1993. "Numenor - Tolkien Literary Utopia", HISTORY OF EUROPEAN IDEAS, 16: 633 - 638.
A study of the island of Númenor as a Utopia created by J. R. R. Tolkien.

Artigos em revistas sem arbitragem científica
Papers in periodics without scientific refereeing
1. Monteiro, Maria R. 2005. "A Afirmação do Impossível (The Assertion of the Impossible)", JL Jornal de Letras Artes e Ideias, 7: 1 - 6.
2. Monteiro, Maria R. 2003. "Cosmos Fantásticos: Dois Exemplos (Fantasy Cosmos: Two examples)", Revista da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, 15: 173 - 181.
A comparative analysis of Le Guin's and Pullman's fantasy worlds.

3. Monteiro, Maria R. 1999. "O Tempo como Marca Qualitativa do Espaço (Time as a mark of Space)", Revista da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, 12: 229 - 241.
An analysis of how time defines space in fantasy worlds. The study is based on a medieval Portuguese narrative "A Viagem de Trezenzónio", Middle-earth and Earthsea.


Trabalhos completos/resumidos em eventos sem arbitragem científica
Papers in conference proceedings without scientific refereeing
1. Monteiro, Maria R. 2000. "As Viagens nos Mares Fantásticos de Middle-earth e Earthsea: A Busca da Identidade e o Confronto com o Outro", Trabalho apresentado em Congresso Internacional de Literatura Comparada, In Literatura e Pluralidade Cultural, Lisboa.
2. Monteiro, Maria R. 1990. "A Utopia na Literatura Fantástica: Um exemplo", Trabalho apresentado em Utopia: Mitos e Formas, In Utopia: Mitos e Formas, Lisboa.

Textos em jornais ou revistas
Texts in newspapers or magazines
1. Monteiro, Maria R. 25 ago. 2005. "A Literatura Fantástica e a Ficção Científica Portuguesas" JL, Jornal de Letras e Ideias, 6 - 7.
2. Monteiro, Maria R. 01 jan. 2003. "O Senhor dos Anéis: Mitos, História e Fantasia" Revista História, 53 - 55.
3. Monteiro, Maria R. 01 dez. 2001. "O Senhor dos Anéis" Expresso; Revista, 30 - 35.

Tradução
Translation
1. Monteiro, Maria R. 2018. "Era uma vez no Norte". Editorial Presença: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
2. Monteiro, Maria R. 2018. "A Oxford de Lyra". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
3. Monteiro, Maria R. 2018. "La Belle Sauvage". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation. Volume one of The Book of Dust .
4. Monteiro, Maria R. 2010. "Lavínia", 317 pp.. Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
5. Monteiro, Maria R. 2007. "O Dia do Escaravelho". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
6. Monteiro, Maria R. 2007. "O Primitivismo, Contravalor da Modernidade", 25 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
7. Monteiro, Maria R. 2007. "O Sujeito", 15 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
8. Monteiro, Maria R. 2007. "Filogénese da Arte", 11 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
9. Monteiro, Maria R. 2007. "Crise de Valores ou Valor de Crise?", 11 pp.. Lisboa: Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
10. Monteiro, Maria R. 2007. "O Fim da Racionalidade", 15 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
11. Monteiro, Maria R. 2006. "Deus: Palavra Perigosa, Palavra Necessária", 5 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
12. Monteiro, Maria R. 2006. "A Maquinação Terrorista", 8 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian/Gradiva. (Artigo)
Scientific translation.
13. Monteiro, Maria R. 2005. "O Arconte". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
14. Monteiro, Maria R. 2004. "Compêndio de Literatura Comparada", 411 pp.. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. (Livro)
Scientific translation.
15. Monteiro, Maria R. 2004. "O Oráculo". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
16. Monteiro, Maria R. 2002. "A Torre dos Anjos". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
17. Monteiro, Maria R. 2002. "O Telescópio de Âmbar". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
18. Monteiro, Maria R. 2001. "O Que Significa Amar", 331 pp.. Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
19. Monteiro, Maria R. 2001. "A Europa até 1914: A Construção de uma Ideia". Lisboa: Universidade Aberta. (Artigo)
Scientific Translation.
20. Monteiro, Maria R. 2001. "Em Memória de Mary", 357 pp.. Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
21. Monteiro, Maria R. 2001. "A Europa desde 1945: Da Crise à Renovação", 77 pp.. Lisboa: Universidade Aberta. (Artigo)
Scientific Translation.
22. Monteiro, Maria R. 2001. "Os Reinos do Norte". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
23. Monteiro, Maria R. 2000. "O Segundo Diário de Bridget Jones". Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
24. Monteiro, Maria R. 2000. "As Instituições Democráticas dos Países Europeus", 29 pp.. Lisboa: Universidade Aberta. (Artigo)
Scientific translation.
25. Monteiro, Maria R. 2000. "A Democracia e a Construção da Europa", 53 pp.. Lisboa: Universidade Aberta. (Artigo)
Scientific translation.
26. Monteiro, Maria R. 1999. "Quatentena". Lisboa: Gradiva. (Livro)
Literary Translation.
27. Monteiro, Maria R. 1998. "A Memória das Pedras", 317 pp.. Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.
28. Monteiro, Maria R. 1998. "Crónica do Fim dos Tempos", 213 pp.. Lisboa: Editorial Presença. (Livro)
Literary Translation.



Apresentação oral de trabalho
Oral work presentation
1. Monteiro, Maria R. Utopia and its frontiers; definitions and consequences in More’s Utopia and Miguel Real’s novel O Último Europeu,Colóquio Internacional «Fronteiras da utopia: história e imaginário»,Ponta Delgada,2016 (Comunicação).
Participou como conferencista.

2. Monteiro, Maria R. Evolution of Ambiguous Literary Utopias: Comparative Analysis of Ursula Le Guin’s The Left Hand of Darkness and The Telling,CAPPE 10th Annual Conference: Utopias,Brighton,2015 (Comunicação).
3. Monteiro, Maria R. Ainulindalë: Criação e ordenação do Caos na obra de Tolkien,Congresso de História e Mitologia: O Caos - As diferentes faces da desordem,Lisboa,2015 (Comunicação).
Participação como conferencista.

4. Monteiro, Maria R. Fantasia e Mundos possíveis em Borges e Živkovic,Os Mensageiros das Estrelas III,Lisboa,2014 (Conferência ou palestra).
5. Monteiro, Maria R. People e Underpeople, ou Possíveis Involuções e Evoluções da Humanidade,Colóquio: Ficção e Cibercultura,Lisboa,2012 (Comunicação).
6. Monteiro, Maria R. A Utopia nos romances filosóficos dos Iluministas franceses: O Suplemento à viagem de Bougainville de Diderot como exemplo paradigmático,Colóquio Internacional “Desenvolvimento dos Estudos do século XIII em Portugal – Percursos,Lisboa,2012 (Comunicação).
7. Monteiro, Maria R. Apresentação do livro A Simbólica do Espaço em O Senhor dos Anéis de J. R. R. Tolkien, Fórum Fantástico 2010 ,Lisboa,2010 (Conferência ou palestra).
8. Monteiro, Maria R. Utopia I e Utopia III: A Continuação de um Diálogo Humanista,Congresso Internacional Representações da República,Lisboa,2010 (Comunicação).
9. Monteiro, Maria R. A Utopia Recriada: Influências e Transformações,Congresso Internacional de Literatura Comparada,Braga,2008 (Comunicação).
10. Monteiro, Maria R. Two Technological Dystopias: Le Monde tel qu’il sera and Alpha Ralpha Boulevard,Seminário Scienza e tecnica nell'utopia e nella distopia,Florença,2007 (Comunicação).
11. Monteiro, Maria R. A Literatura Fantástica,Participação no programa da RTP/Universidade Aberta,Lisboa,2007 (Conferência ou palestra).
12. Monteiro, Maria R. Alpha Ralpha Boulevard’; Text and Hypertexts,International Conference Literature from Text to Hypertext,Madrid,2006 (Comunicação).
13. Monteiro, Maria R. Borges, Cordwainer Smith e Le Guin: Três Utopias Distópicas,V Congresso da Associação Portuguesa de Literatura Comparada,Coimbra,2004 (Comunicação).
14. Monteiro, Maria R. A Utopia distópica de Alpha Ralpha Boulevard,1º Encontro Literário de Fantasia e Ficção Científica,Lisboa,2004 (Comunicação).
15. Monteiro, Maria R. Humans and Dragons; Coming to terms with inner and outer otherness,Literary Beast in Today’s Writing; An interdisciplinary conference on animal representation in today's literature,Londres,2004 (Comunicação).
16. Monteiro, Maria R. Guerra nos Céus, nos Textos e no Imaginário Ocidenta,IX Encontros Interdisciplinares da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas,Lisboa,2003 (Comunicação).
17. Monteiro, Maria R. Hipertextos: Romances a Preto e Azul,VIII Encontros Interdisciplinares da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas,Lisboa,2002 (Comunicação).
18. Monteiro, Maria R. As Viagens Míticas em Earthsea,5º Encontros de Ficção Científica e do Fantástico,Cascais,2000 (Comunicação).
19. Monteiro, Maria R. Os Enigmas de Earthsea,Colóquio O Enigma,Lisboa,1999 (Comunicação).
20. Monteiro, Maria R. O Tempo como Marca Qualitativa do Espaço,IV Encontros Interdisciplinares da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas,Lisboa,1998 (Comunicação).
21. Monteiro, Maria R. As Viagens nos Mares Fantásticos de Middle-earth e Earthsea; A Busca da Identidade e o Confronto com o Outro,III Congresso Nacional de Literatura Comparada,Lisboa,1998 (Comunicação).
22. Monteiro, Maria R. As Mulheres e o Poder em Earthsea de Ursula Le Guin,1º Encontros de Ficção Científica e do Fantástico,Cascais,1996 (Comunicação).
23. Monteiro, Maria R. Dois Universos Fantásticos: Middle-earth e Earthsea,Colóquio Mundos Alternativos na Literatura,Lisboa,1992 (Comunicação).
24. Monteiro, Maria R. A Utopia na Literatura Fantástica: Um Exemplo,Colóquio Utopia: Mitos e Formas,Lisboa,1990 (Comunicação).
25. Monteiro, Maria R. Númenor: Tolkien's Literary Utopia,International Society for the Study of European Ideas,Lovaina,1990 (Comunicação).

Curso de curta duração lecionado
Taught short course
1. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Ferreira de Castro e a Emigração - Ontem como Hoje, 2010 (Aperfeiçoamento), promovido por Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.
Duração: 3 dias. Local: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Cidade: Lisboa, Tipo de participação: Organizador.
O Curso "Ferreira de Castro e a Emigração - Ontem como Hoje" teve acreditação oficial do CCFCP. Porém, como este autor foi retirado dos curricula escolares foram avaliados apenas 2 professores.
2. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. D. Francisco Manuel de Melo - o Mundo é Comédia, 2009 (Aperfeiçoamento), promovido por Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.
Duração: 3 dias. Local: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Cidade: Lisboa, Tipo de participação: Organizador.
O Curso "D. Francisco Manuel de Melo - O Mundo é Comédia" teve acreditação oficial do CCFCP. Foram avaliados 21 professores.
3. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Rafael Bordalo Pinheiro e o seu Tempo, 2009 (Aperfeiçoamento), promovido por Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.
Duração: 4 dias. Local: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Cidade: Lisboa, Tipo de participação: Organizador.
O Curso "Rafael Bordalo Pinheiro e o seu Tempo" teve acreditação oficial do CCFCP de carácter geral e específico. Foram avaliados 24 professores.
4. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Vieira - O Tempo e os seus Hemisférios, 2008 (Aperfeiçoamento), promovido por Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.
Duração: 4 dias. Local: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Cidade: Lisboa, Tipo de participação: Docente.
O Curso "Vieira - O Tempo e os seus Hemisférios" teve acreditação oficial do CCFCP. Foram avaliados 39 professores.
5. Monteiro, Maria R. The Library in Utopia, 2005 (Especialização), promovido por Université européenne d’été organisée par la Société Française de Littérature Générale et Comparée (SFLGC) et la Bibliothèque Nationale de France.
Duração: 1 semanas. Local: Bibliothèque Nationale de France, Cidade: Paris, Tipo de participação: Docente.

Organização de evento
Event organization
1. Kong, Mário S. M; Monteiro, Maria R; Neto, Maria J. P. Progress(es); Theories and Practices,2017 (Congresso / Organização).
Do Congresso resultou uma publicação Internacional com a chancela da Taylor and Francis.

2. Monteiro, Maria R; Kong, Mário S. M; Neto, Maria J. P. Utopia(s) - Worlds and Frontiers of the Imaginary,2016 (Congresso / Organização).
Do Congresso resultou uma publicação internacional com a chancela da Taylor and Francis.

3. Kong, Mário S. M; Monteiro, Maria R; Neto, Maria J. P. Proportion, disHarmonies and Identities,2015 (Congresso / Organização).
4. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R. Senhores e Escravos nas Sociedades Ibero-Atlânticas,2013 (Congresso / Organização).
5. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R; Lourenço, Vitor M. Marquês de Sá da Bandeira e o seu Tempo,2012 (Congresso / Organização).
6. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R; Bárbara, Leonor S. Congresso Internacional Pluridisciplinar Flores, Flowers, Fleurs,2011 (Congresso / Organização).
7. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Ferreira de Castro e a Emigração – Ontem como Hoje,2010 (Congresso / Organização).
Congresso Internacional com a colaboração dos seguintes investigadores estrangeiros da obra de Ferreira de Castro: Beatriz Berrini - Pontifícia Universidade Católica, São Paulo José Alonso T. Freire - Universidade Federal do Tocantins, Brasil António Dimas - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, USP, São Paulo Maurice Bourgue - Université du Sud, Toulon, França Bernard Emery - Université Stendhal, Grenoble, França Serão publicadas pelo Centro de Estudos Ferreira de Castro as actas deste congresso .
8. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R; Bárbara, Leonor S. Conferência Kostas Uranis: do Mar Negro ao Atlântico,2009 (Conferência / Organização).
9. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R. Congresso Internacional Rafael Bordalo Pinheiro no seu Tempo,2009 (Congresso / Organização).
O Congresso funcionou também como Curso de Formação de Professores dos ensinos Básico e Secundário, tendo obtido acreditação oficial geral e específica. Foram avaliados 24 professores. O Congresso contou com a colaboração dos seguintes investigadores estrangeiros da obra de Rafael Bordalo Pinheiro: Agnès Sandras Fraysse (Equipe Zola-ITEM-CNRS/França) Isabel Lustosa (Fundação Casa Rui Barbosa-Brasil) István Rákóczi (IdEP/Universidade de Eötvös Loránd Hungria Laura Nery (PUC Rio de Janeiro/Brasil) Pedro-Pablo Miralles Sangro (UNED-Espanha) Piero Ceccucci (IdEP/U. Florença - Itália) Estiveram directamente envolvidas na organização deste Congresso internacional as seguintes entidades nacionais: Câmara Municipal de Lisboa Câmara Municipal das Caldas da Rainha Museu da Cerâmica Museu Bordalo Pinheiro Biblioteca Museu República e Resistência.
10. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Congresso Internacional D. Francisco Manuel de Melo – o Mundo é Comédia,2009 (Congresso / Organização).
Este Congresso Internacional contou com a colaboração de 27 investigadores nacionais e 5 investigadores internacionais, nomeadamente: Andrés Pociña (Uni de Extremadura) David Cranmer (FCSH/ CESEM) Jaques Brand (UFF Brasil) Maria Luisa Cusati (Uni. Nápoles) Victoria Pineda (Uni. Extremadura)- O Congresso funcionou também como Curso de Formação de Professores dos ensinos Básico e Secundário, tendo obtido acreditação oficial geral e específica. Foram avaliados 21 professores.
11. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R. Jornada de Homenagem a José Leite de Vasconcelos,2008 (Conferência / Organização).
12. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R. Congresso Internacional Vieira – O Tempo e os seus Hemisférios,2008 (Congresso / Organização).
O Congresso Internacional constituiu o culminar de um ano de actividades várias desenvolvidas com o patrocínio de diversas entidades públicas como O GEO, a Fundação das Casas Fronteira e Alorna, a Fundação Ricardo Espírito Santo Silva; que possibilitaram a ajudaram no desenvolvimento de actividades dirigidas aos alunos universitários. O Congresso contou com a participação de 42 investigadores nacionais e 6 investigadores internacionais como: Pál Ferenc (Uni. Budapeste) Anna Kalewska (Uni. Varsóvia) István Rákòczi (Uni. Budapeste) Christopher Lund (Brigham Y Uni) Ronaldo Vainfas (UFF) Manuel Gonçalves Simões (Uni. Veneza) O Congresso funcionou como curso de formação de professores dos ensinos básico e secundário tendo tido creditação oficial. Foram avaliados 39 professores.
13. Monteiro, Maria R. Conferência do poeta e escritor peruano Óscar Málaga Gallegos,2008 (Conferência / Organização).
para a realização desta conferência contou-se com o alto patrocínio da Embaixada do peru e da colaboração da Editorial Teorema.
14. Monteiro, Maria R. Portugal nos anos 20» conferência de José-Augusto França ,2008 (Conferência / Organização).
15. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Semana de Estudos Luso-Peruanos,2008 (Congresso / Organização).
A Semana de Estudos Luso-Peruanos contou com o alto patrocínio da Embaixada do Peru e a colaboração da Casa da América Latina. Permitiu reunir investigadores nacionais e peruanos que abordaram a história das relações culturais luso-peruanos. Houve ainda outras actividades abertas á comunidades universitária e ao público em geral como: concertos de música peruana, gastronomia peruana,e uma mostra de cinema peruano.
16. Monteiro, Maria R; Pimentel, Maria R. Comemorações do Centenário do Nascimento do Padre António Vieira,2008 (Outro / Organização).
O Programa das Comemorações do IV Centenário do Nascimento do Padre António Vieira contou com um vasto conjunto de inciativas que decorreram entre 13 de Março a 18 de Outubro de 2008: - visitas à Lisboa Seiscentista - Conversas com Autores Vieirianos - Concurso para alunos universitários "Concurso de ficção, ensaio, ilustração e multimédia sobre Pe António Vieira" - Visita ao Palácio Fronteira - Visita ao Paço da Rainha (Academia Militar) - Visita às Oficinas e Museu da Fundação Ricardo Espírito Santo Silva - Organização de um concerto de música barroca .
17. Pimentel, Maria R; Monteiro, Maria R. Sessão Inaugural das Comemoração do IV Centenário do Padre António Vieira,2008 (Conferência / Organização).
Esta Conferência serviu de lançamento às Comemorações do IV Centenário do Nascimento de António Vieira e contou com comunicações dos seguintes conceituados investigadores: Prof. Doutor Aníbal Pinto Castro (FLUC) - Temática: Mundividência na Obra do Padre António Vieira Prof. Doutora Anna Hatherly (FCSH-UNL) - Temática: Vieira Prosador Barroco Prof. Doutor Manuel Ferreira Patrício (UE) - Temática: Coordenadas filosóficas do pensamento do Padre António Vieira Prof. Doutor António Borges Coelho (FLL) - Temática: O tempo histórico do Padre António Vieira .
18. Monteiro, Maria R. «Los Nortes de Vigilia de los sentidos» - conferência de Carlos Gatti ,2007 (Conferência / Organização).
esta conferência contou com o alto patrocínio da Embaixada do Peru.
19. Monteiro, Maria R. Fernando Pessoa, Antonio Machado y la dialéctica de la intersubjetividad en Vigilia de los sentidos de Jorge Wiesse,2007 (Conferência / Organização).
esta conferência do professor e poeta peruano Jorge Wiesse teve o alto patrocínio da Embaixada do Peru.
20. Barbas, Helena; Monteiro, Maria R. Conferência Velhos e Novos Media,2006 (Encontro / Organização).

Programa de rádio ou TV
Radio or TV show
1. Monteiro, Maria R. A Literatura Fantástica,2007 (Divulgação).

Relatório de investigação
Technical report
1. Monteiro, Maria R. Arbitragem científica,2015.

Outra produção técnica
Other technical production
1. Monteiro, Maria R. Biblioteca Utopiana Virtual / Virtual Utopian Library,2005.



Curso de curta duração
Short duration course
1. Monteiro, Maria R. "The Library in Utopia",2005 (Especialização).
BIBLIA. Imaginaires de la bibliothèque Université européenne d’été organisée par la SFLGC Société Française de Littérature Générale et comparée Bibliothèque nationale de France Cité internationale universitaire de Paris Ministère de l’Enseignement et de la Recherche Programme: http://www.vox-poetica.org/sflgc/info/27.html.





Dados Complementares (Additional data)


Orientações
Orientations


Tese de Doutoramento
Phd Thesis
Concluídas
Completed
1. Sandra Marina Mendes Gonçalves Barbosa, A Consciência Metalinguística na Aquisição da Leitura em PL2 e em PLE, 2010. Tese (Doutoramento em Estudos Portugueses, Especialidade Ensino do Português) - Universidade Nova de Lisboa (Co-orientador).


Dissertação de Mestrado
Master degree dissertation
Concluídas
Completed
1. Susana Cristina Pessoa Serra, Ensino Multi-sensorial em Português Língua Estrangeira, 2013. Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa (Orientador).
2. Helena Maria Assude Paio, Recordar, escrever e ler a infância; Análise comparativa de O Meu pé de Laranja Lina de José Mauro de Vasconcelos e Bom dia Camaradas, de Ondjaki, 2012. Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa (Orientador).
3. Ana Sofia Rodrigues dos Santos, O Ensino da Língua Portuguesa em Timor-Leste; O Método Português em Timor e a importância do Tetum (L1) na Aquisição do Português (L2), 2009. Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa (Co-orientador).
Aprovada com a classificação final de 20 valores.


Participação no júri de Graus Académicos
Academic Degrees jury participation


Doutoramento
Phd
1. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Alda Maria Correia. A Quarta Dimensão do Instante; Estudo Comparativo da Epifania nos Contos de Virgínia Wolf, Katherine Mansfield e Clarice Lispector, 1999. Tese (Doutoramento em Estudos Alemães) - Universidade Nova de Lisboa.


Mestrado
Master degree
1. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Li Wenting. Proposta de criação de Curso de Comércio online em Português para o Instituto de Línguas Estrangeiras de Hunan da China, 2017.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
2. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Stéphane Correia Bernardo. Os jogos como ferramenta de ensino para professores e assistentes de língua estrangeira: A “Gamification” no ensino do Português, 2017.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
3. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Li Wei. Análise compreensiva do ensino da língua portuguesa no mundo e a sua influência Contemporânea, 2017.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
4. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Niu Anqi. Estudo comparado dos cursos de mestrado de língua e cultura portuguesa (PL2/PLE) em Portugal e na China, 2017.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
5. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Marie Mylène Géraldine Biquette. A Comparative Ecocritical Reading of Lindsey Collen's There is a Tide and Ananda Devi's Soupir, 2016.  Dissertação (Erasmus Mundus Crossways in Cultural Narratives) - Universidade Nova de Lisboa.
Arguente. Data 12/7/2016. Nota Final B+.
6. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Benvindo Salvador Coge. Análise do Manual de Língua Portuguesa da 5ª Classe no contexto educativo do Português Língua Segunda da Lunda Norte, 2016.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Data 8/11/2016. Presidência de Júri. Nota final 13 valores.
7. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Arianna Santamiello. Ação educativa e formação mo associativismo imigrante: O caso da Associação Moinho da Juventude da Cova da Moura no Concelho da Amadora, 2016.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Classificação final 19 valores. Presidência de júri. Data 22/11/2016.
8. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Marisa Pereira Sapina. A Alfabetização na Aprendizagem de uma Língua estrangeira, 2016.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
28-Jun-2016. Classificação: 18 valores. Presidência de Júri.

9. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Célia Maria Silva Oliveira. A Importância da Competência da leitura na aprendizagem da língua Portuguesa - Estudo de Caso da Província do Uíge, Angola, 2016.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Nota final 18 valores. Data da prova 20/9/2016. Presidência de Júri.
10. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Julia Becker. O Ensino do Português como Língua Estrangeira na Alemanha; O Enquadramento do Português no Ensino Superior Alemão, 2015.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 5/6/2'15.
11. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de José Maria Sasoma. Interferências da Língua Umbundu na Língua Portuguesa na região de Benguela; Estudo Descritivo, 2015.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 4/6/2015.
12. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Isabel Maria Pinela Fortunato. Aprendizagem do Português como Língua não Materna na Alemanha; Relato de uma experiência no Ensino Básico Alemão, 2015.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 5/6/2015.
13. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Vanda Cristina Varela Magarreiro. Proposta de Produção de Unidade Didáctica para Manual de Português Comercial, 2014.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 16/10/2014.
14. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Susana Cristina Pessoa Serra. Ensino Multi-sensorial em Português Língua Estrangeira, 2013.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 21/2/2013 - Orientadora.
15. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Mariana Pereira Duarte. O Papel da Idade na Aprendizagem de uma Língua Estrangeira em Contexto Formal, 2013.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 28/6/2013.
16. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Cláudia Filipa Carreiras Faria de Lima. Gramática a/à Distância, 2013.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 18/4/2013.
17. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Liliana Noronha Medalha. Ensino a distância do Português Língua Estrangeira – a prática da comunicação oral, 2012.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 18/12/2012.
18. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Gonçalo Filipe Ferro Guerreiro. Acção Didáctica e Competência Comunicativa em Manuais de Português Língua Estrangeira, 2012.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 31/5/2012.
19. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Maria Margarida da Silva Faria Capitão. Entre duas civilizações: o universo de leituras em Wenceslau de Moraes, 2012.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 3/7/2012.
20. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Alexandre Sakukuma. Análise Crítica do Programa da Reforma Educativa para o Ensino do Português como Língua Segunda na 7ª classe em Angola, 2012.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 30/5/2015.
21. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Natalia Viti. Interferência Linguística do Umbundu no Português e Respectiva Aprendizagem, 2012.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 8/2/2012.
22. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Ana Patrícia Faustino Lima. Português Língua não Materna e escolarização rem Portugal: Situação e Perspectivas, 2012.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
Defesa da tese: 1/2/2012.
23. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Teresa Maria Passarinho Quintiliano Monteiro. As Medidas de Limpeza e Asseio na Cidade de Lisboa: Uma Abordagem Cultural, 2011.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
24. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Eliana Vanessa Feijó Botelho Palma. Acordo Ortográfico: Um Puzzle de Oito Cabeças, 2010.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
25. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Carla Maria Gonçalves de Melo Karagianis. O Impacto dos Manuais de Português do 1º ciclo do Ensino Primário em Turmas Multiculturais, 2010.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
26. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Valente de Araújo. Um Estudo sobre o Rito de Tradição Oral Ai-hulum no suco de Mauchiga e as suas Actuais Práticas Religiosas e Mágicas, 2010.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
27. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Veljko Prijic. Ensino do Português como Língua Estrangeira na Sérvia: Contributo para uma reflexão sobre o Ensino-Aprendizagem do Português como LE no Ensino Superior, 2010.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
28. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Ana Sofia Rodrigues dos Santos. O Ensino da Língua Portuguesa em Timor-Leste; O Método Português em Timor e a importância do Tetum (L1) na Aquisição do Português» (L2), 2009.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
29. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Ana Cristina Marques Semedo. O Português como Língua não Materna sob o olhar dos Professores, 2009.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
30. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de licenciada Teresa de Jesus Salgado Patrício Cortes Amaro. A Construção de Si; Ana Teresa Pereira e a Escrita como Edificação de um Universo Literário e Cultural, 2009.  Dissertação (Mestrado em Estudos Portugueses, especialidade de Estudos de Cultura) - Universidade Nova de Lisboa.
31. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de João Boaventura Ima-Panzo. A Política Educativa Angolana Face à Heterogeneidade Linguística e Cultural; Considerações, 2009.  Dissertação (Mestrado em Ensino do Português como Língua Segunda ou Estrangeira) - Universidade Nova de Lisboa.
32. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Ana Catarina Mateus Monteiro . A palavra em The waves (Virginia Woolf) e Água viva (Clarice Lispector), 2002.  Dissertação (Mestrado em Estudos Literários Comparados) - Universidade Nova de Lisboa.
33. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Fátima do Rosário Teixeira . Tortilla flat, Cannery row e Sweet thursday de John Steinbeck: estudo comparado , 1998.  Dissertação (Mestrado em Estudos Literários Comparados) - Universidade Nova de Lisboa.
34. Maria do Rosário Monteiro. Participação no júri de Teresa Travassos Lopes . Contes du jour et de la nuit de Guy de Maupassant: estrutura antitética da novela e construção da personagem , 1997.  Dissertação (Mestrado em Estudos Literários Comparados) - Universidade Nova de Lisboa.


Participação em eventos
Event participation
Participação como Keynote Speaker
Participation as Keynote Speaker
1. Tolkien e Ursula Le Guin, 2016 (Seminário).
Nome do evento: Tolkien Construtor de Mundos; Nome da Instituição: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Cidade do evento: Lisboa / Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
2. O Humanismo em The Tempest, 2016 (Conferência).
Nome do evento: Celebrar Shakespeare no IV centenário da sua morte; Nome da Instituição: Sociedade de Geografia de Lisboa; Cidade do evento: Lisboa / Sociedade de Geografia de Lisboa.
3. Mundos possíveis, Mundos ficcionais: construindo universos, 2016 (Conferência).
Nome do evento: Segunda Mostra Bibliográfica de Ficção Científica e Fantasia; Nome da Instituição: Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha; Cidade do evento: Albergaria-a-Velha / Biblioteca Municipal de Albergaria-a-Velha.
4. On Stories; Tolkien e a teoria do Fantástico, 2015 (Seminário).
Nome do evento: III Seminário «Tolkien. Construtor de mundos...»; Nome da Instituição: CEAUL/CH; Cidade do evento: Lisboa / Faculdade de Letras de Lisboa.
5. Heroes in The Lord of the Rings: Tradition and Modernity, 2014 (Congresso).
Nome do evento: Worlds made of Heroes; Nome da Instituição: Faculdade de Letras da Universidade do Porto; Cidade do evento: Porto / Faculdade de Letras.
6. Tolkien e a criação de mundos ficcionais possíveis, 2013 (Seminário).
Nome do evento: Tolkien, Construtor de Mundos; Nome da Instituição: Centro de História da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Cidade do evento: Lisboa / Faculdade de Letras.
7. A Utopia nos romances filosóficos dos Iluministas franceses: O Suplemento à viagem de Bougainville de Diderot como exemplo paradigmático, 2012 (Congresso).
Nome do evento: Colóquio Internacional “Desenvolvimento dos Estudos do século XIII em Portugal – Percursos; Nome da Instituição: Fundação Calouste Gulbenkian; Cidade do evento: Lisboa / Fundação Calouste Gulbenkian.
8. Utopias e Ficção Científica, 2006 (Conferência).
Nome do evento: Conferência Velhos e Novos Media; Nome da Instituição: Teatro Municipal de Almada; Cidade do evento: Almada / Teatro Municipal de Almada.
Conference organized for FCT/UNL students.
9. "Utopias e Ficção Científica", 2006 (Conferência).
Nome do evento: Conferência Velhos e Novos Media ; Nome da Instituição: Teatro de Almada, FCT, FCSH ; Cidade do evento: Almada / Teatro de Almada.
10. The Library in Utopia, 2005 (Outra).
Nome do evento: Biblia; Imaginaires de la Bibliothèque - Université européenne d’été; Nome da Instituição: Société Française de Littérature Générale et Comparée (SFLGC) et la Bibliothèque Nationale de France; Cidade do evento: Paria / BNF.
Invited Keynote to lecture at the Summer Course.
11. As Viagens Míticas em Earthsea, 2000 (Congresso).
Nome do evento: 5º Encontro de Ficção Científica e do Fantástico; Nome da Instituição: Simetria; Cidade do evento: Cascais / Cascais.
Presentation of a paper.
12 Tolkien, 2000 (Mesa-Redonda).
Nome do evento: 5º Encontro de Ficção Científica e do Fantástico; Nome da Instituição: Simetria; Cidade do evento: Cascais / Cascais.

Participação como Membro da Comissão Científica
Participation as Member of the Program Committee
1. PHI 2017 – Progress(es); Theories and practices, 2017 (Congresso).
Nome do evento: PHI 2017 – Progress(es); Theories and practices; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Bari / Itália.
2. PHI 2016 - UTOPIA(S) WORLDS AND FRONTIERS OF THE IMAGINARY, 2016 (Congresso).
Nome do evento: 2ND INTERNATIONAL MULTIDISCIPLINARY CONGRESS: (PHI) 2016 – UTOPIA(S) WORLDS AND FRONTIERS OF THE IMAGINARY; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Lisboa / Museu Oriente.
Five hundred years ago, in October, Thomas More had finished the manuscript that became the princeps edition of Utopia. To celebrate this event the research units CHAM (FCSH-UNL-UAç) and CIAUD (F A - UL) invite researchers from different areas cultures to gather in Lisbon, the October 20th to 22nd ,2016, for the International and Multidisciplinary Congress PHI 2016 – “Utopia(s): “Worlds and Frontiers of the Imaginary”. The Congress, with a natural focus on Social Sciences and Arts and Humanities, will have seven major themes: Thomas More, Renaissance and Utopia; Literary Utopias/Dystopias; Utopianism; Utopia and the City; Utopia and the History of Ideas; Real and Imaginary Worlds and Frontiers; Ideal Societies and the perception of the Other. These general themes should be considered as guidelines, and therefore opened to change upon participants’ suggestions. All proposed papers will undergo a double-blind peer review. Those papers accepted will be included in a volume offered to participants on the first day of the Congress, and their authors will sign the authorization for the subsequent publication on open access.
3. PHI 2015 - Proportion, (dis)Harmonies, Identities, 2015 (Congresso).
Nome do evento: International Multidisciplinary Congress: Proportions (dis)Harmonies and Identities - PHI 2016; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Lisboa / Museu Oriente.
Deste Congresso Resultou um livro que está disponível em acesso aberto.
4. PHI 2015 - International Multidisciplinary Congress Proportions, (Dis)Harmonies and Identities - PHI, 2015 (Congresso).
Nome do evento: International Multidisciplinary Congress Proportions, (Dis)Harmonies and Identities - PHI; Nome da Instituição: CHAM – Centro de História d'Aquém e d'Além-Mar / Portuguese Centre for Global History FCSH/NOVA-UAc e CIAUD-FAUL; Cidade do evento: Lisboa / Museu Oriente.
Participação como Organizadora, membro da Comissão Científica e conferencista.

Participação como Moderador
Participation as Chairman
1. PHI 2017 – Progress(es); Theories and practices, 2017 (Congresso).
Nome do evento: PHI 2017 – Progress(es); Theories and practices; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Bári / Itália.
2. PHI 2016 - UTOPIA(S) WORLDS AND FRONTIERS OF THE IMAGINARY, 2016 (Congresso).
Nome do evento: 2ND INTERNATIONAL MULTIDISCIPLINARY CONGRESS: (PHI) 2016 – UTOPIA(S) WORLDS AND FRONTIERS OF THE IMAGINARY; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Lisboa / Museu Oriente.
Five hundred years ago, in October, Thomas More had finished the manuscript that became the princeps edition of Utopia. To celebrate this event the research units CHAM (FCSH-UNL-UAç) and CIAUD (F A - UL) invite researchers from different areas cultures to gather in Lisbon, the October 20th to 22nd ,2016, for the International and Multidisciplinary Congress PHI 2016 – “Utopia(s): “Worlds and Frontiers of the Imaginary”. The Congress, with a natural focus on Social Sciences and Arts and Humanities, will have seven major themes: Thomas More, Renaissance and Utopia; Literary Utopias/Dystopias; Utopianism; Utopia and the City; Utopia and the History of Ideas; Real and Imaginary Worlds and Frontiers; Ideal Societies and the perception of the Other. These general themes should be considered as guidelines, and therefore opened to change upon participants’ suggestions. All proposed papers will undergo a double-blind peer review. Those papers accepted will be included in a volume offered to participants on the first day of the Congress, and their authors will sign the authorization for the subsequent publication on open access.
3. International Multidisciplinary Congress Proportions, (Dis)Harmonies and Identities - PHI, 2015 (Congresso).
Nome do evento: International Multidisciplinary Congress Proportions, (Dis)Harmonies and Identities - PHI; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Lisboa / Museu Oriente.
Introduction Number, dimension, geometric constructions, and the relationship between dimensions (proportion), are expressions of harmony and rhythm and considered a source of beauty in the things of nature (like crystals, plants, and animals), but also in human artefacts, as buildings and art in general. This is an old idea, which corresponds to the Pythagorean notion that the world is a harmonious mathematical creation and that in order to attend such harmony, the things we do have to obey the same mathematical laws. However the idealistic tradition, associated with German philosophers like Kant and Hegel, had brought about the development of modern reinterpretations of the classical concept of harmony, thought to have been established on irreducible rules. A clear example is the early twentieth century investigations led by artistes who, in many cultural domains, sought to overcome the functional, programmatic or aesthetic ideals, imposed by the rationalist and positivist philosophies. Another example can be found in the works of a new generation of architects who worked in the postwar period, and in the context of critical revisionism of the Modern Movement; they sought to legitimize their formal investigations, beyond the technocratic impetus of functionalist modernism, offering the possibility of a deeper rationality than the one provided mainly by technology. This commitment to interpret a contemporary condition through the ancient idea of harmony or proportions was exemplified by Colin Rowe, in the essay "The mathematics of the ideal villa", comparing the famous Villa Foscari, by Palladio, and Villa Stein, in Garches, designed by Le Corbusier in the 1920s. Taking as reference Colin Rowe's essay, we propose a multidisciplinary reflection, open to all academic and scientific community on the Harmony and Proportion in order to assess the relevance of the theme and understanding the various areas in which the concepts projects.

Outro tipo de participação
Other kind of participation
1. Two dystopic visions on the relationship of humans and progress – Emile Souvestre and Cordwainer Smith, 2017 (Congresso).
Nome do evento: PHI 2017 - 3rd INTERNATIONAL MULTIDISCIPLINARY CONGRESS: “PROGRESS(ES) - THEORIES AND PRACTICES; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD/POLIBA; Cidade do evento: Bari - Taranto / Bari - Taranto.
Abstract Zaha Hadid’s statement that is used as an epigraph to this book is also the cornerstone of this essay: “Non puo esserci progresso senza affrontare l’ignoto”. This sentence has an ambiguous meaning and can be interpreted in at least two different ways: either as a natural challenge or as an aggressive defiance. This ambiguity encompasses the relationship between individuals, communities and progress, reminding the image of Janus, each facing a different side, both forming the same and a different entity. It is a natural and complementary ambivalence. Every endeavour undertook by promoters of progress has a degree of uncertainty, a pending threat of failure, and the outcome always produces positive and negative consequences frequently in uneven ways. Culturally, in a consistent way at least from the beginning of modernity, Western civilisation has regarded progress as a natural unstoppable endeavour. Sometimes even as a duty of every rational educated person – to pass (or trespass) the frontier of the known, to act, to evolve, to transform, to change, and to discover the “God given world”. This almost linear way to understand progress, to view reality from a dominant, sometimes exclusive point of view, tends to erase the notion and effects of negative consequences both on individuals and on communities, assumed by the dominant culture as acceptable collateral damages in the name/notion of rational evolution. In this essay, the main goal is to defy this dominant trend of evolution as based mainly on material, objective, rational progress, and defy the unique view of a future based on quantifiable and technological evolution. This challenge will be done with the comparative analysis of two literary texts: Emile Souvestre’s Le monde tel qu'il sera and Cordwainer Smith’s “Alpha Ralpha Boulevard”. Keywords: Progress, Emile Souvestre, Cordwainer Smith, unique versus multi-visions of reality, utopia, dystopia .
2. Humanism and Technology: Comparative analysis of More’s Utopia, Bacon’s New Atlantis, and Miguel Real’s O Último Europeu 2284, 2017 (Congresso).
Nome do evento: PHI 2017 - PROGRESS(ES) - THEORIES AND PRACTICES; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD/POLIBA; Cidade do evento: BARI - TARANTO / BARI - TARANTO.
Abstract Being a creation based on Christian Humanism, Utopia went through several changes, many of which are already present in More’s narrative. Bacon’s New Atlantis brought one of the first radical transformations about. The closed, agrarian, and immutable Utopian island opened itself to the world and promoted change through controlled scientific research. However much of what More conceived was maintained: New Atlantis is still an island lost somewhere in the middle of the ocean, protecting its privacy and secrecy, evolving through the inclusion of selected external information, but avoiding exchanged. In Miguel Real’s O Último Europeu 2284 [The Last European 2284] the narrative starts in part of the European continent, with diffused borders, but unquestionably defined as a perfect utopian society, technological and scientifically advanced, and actively engaged in providing its citizens with the necessary otium, in the sense of the Greek word skole, meaning intellectual activity. After the destruction of this utopian and pacifist Europe, there is the creation of a new one, in the almost desert island of Pico, in the Azores. Once again, this utopia is crashed, and what endures as hope for future generations is a handwritten manuscript describing the two shattered future Utopias. The thread to explore in the paper is that of how humanism evolved through the last 500 years, taking these three paradigmatic literary utopias as base stones. Keywords: Utopia, Thomas More, Francis Bacon, Miguel Real, Humanism, Technology, Progress. .
3. Ethics and Literature in Philip Pullman’s His Dark Materials, 2016 (Congresso).
Nome do evento: 21st World Congress of the International Comparative Literature Association; Nome da Instituição: International Comparative Literature Association; Cidade do evento: Vienna / University of Vienna.
Abstract In this paper, I propose an analysis of how Philip Pullman’s His Dark Materials presents and tries to solve several fundamental ethical issues, never loosing site of the target audience: adolescents. Two young characters, sometimes under supervision, face disturbing issues as death, truth, friendship, war, and love. However, most of the time they have to decide without guidance, relying on their consciousness, on principles inherited from the cultural milieu, and on their friendship. The two characters are complementary, and this characteristic allows them to make the right ethical choices, even the most painful. In their process of growing up, they are learn from their mistakes, but they also learn that to become full human beings they have to learn that ethical principles are not only fundamental, but com with a price hard to pay. At the same time, they are confronted with a fictional universe where ethic seems, most of the times, unimportant or even prejudicial. Pullman proposes some radical transformations in literature for teenagers and young adults, and he also paved a road out of formulaic and/or post-Tolkien fantasy while, at the same time, fulfilled the “mission” of “speaking out of tone”, of contrasting and questioning cultural agendas of mainstream literature and culture. The possible worlds built by Philip Pullman are, in my opinion, complex and inspiring fictions that question the frames of the actual world, and this is, definitely, one of the most important functions of fantasy and fantastic literature, part of its genetic code. Keywords: Philip Pullman, His Dark Materials, possible worlds, fantasy, gender, and ethnic transformation. Under evaluation by blind peer review for international publication.
4. Utopia III or an ambiguous humanist utopia for the second Millennium, 2015 (Congresso).
Nome do evento: International Multidisciplinary Congress: Proportions, (Dis)Harmonies and Identities - PHI; Nome da Instituição: CHAM/CIAUD; Cidade do evento: Lisboa / Museu Oriente.
Abstract There is a very long tradition of literary texts dealing with the city in literature. Many of them belong to the genre of literary utopia, founded by Thomas More in 1516. The most common issue dealt in these utopias has to do with an attempt to balance social conditions and relationships. Therefore, they usually present or defend different political statuses as a response to the actual society the author lives in. This means that utopia is naturally conditioned by time and space, and the reader must make an effort to “transport” him/herself to that time and space if s/he wants to appreciate fully the fictional world construed by the author. This said, utopian literature is rarely part of mainstream literature, or the literary canon, because it springs from a desire to change the status quo, the established social, political and cultural scheme that is responsible for the choice and promotion of an accepted and established cultural canon. Portuguese literature does not have many exemples of successful and renowned utopias, though the considerable amount of published utopias written in foreign languages and translated to Portuguese language being quite relevant. However, in the last quarter of the twentieth century, almost at the eve of the second millennium, an important Portuguese utopia was published: Utopia III, written by Pina Martins (1998). This long novel is structured as being the sequel of More’s Utopia, presenting the history and actual status of the mother of all literary utopias. The question at the basis of the whole novel is, “What would More’s Utopia be like today?” The main goal of this text will be to presente a literary analysis of Utopia III, focusing on the humanist principles and their adaptation to contemporary society, the search for a harmonious relationship between city and nature, the defence of a Portuguese identity and the appeal to a humanist renewal. Keywords: Utopia, Humanism, Pina Martins, Social Harmony, Identity. .
5. Evolution of Ambiguous Literary Utopias: Comparative Analysis of Ursula Le Guin’s The Left Hand of Darkness and The Telling, 2015 (Congresso).
Nome do evento: CAPPE 10th Annual Conference: Utopias; Nome da Instituição: University of Brighton; Cidade do evento: Brighton / Brighton, UK.
Abstract In this paper, I propose an analysis of the evolution of ambiguous literary Utopias using as terms of comparison two of Le Guin’s utopias, published with a thirty-year gap between them: The Left Hand of Darkness and The Telling. The aim is to analyse how these two literary utopias try to respond and/or react to real specific social, cultural, and political conditions. Every literary utopia is an artistic and political reaction to reality. At the same time, both these Ursula Le Guin’s works are open utopias, that is, projects of societies that tend to evolve believing they are the best possible answers to a specific time and culture, and assuming the need to transform and improve previous premises. The goal of the paper is to try to reach some conclusions regarding several issues: a) How these utopias suffered the influence of different political and cultural realities (both the world and author evolved during the thirty-year gap between novels). b) How the genre itself evolved from a fixed, rigidly structured society frozen in time to an evolutionary one. c) What kind of compromises are assumed in order to ensure the future of these utopian worlds. d) Which are the political and philosophical ideas that stand as foundations to Le Guin’s utopian thought and see if they also evolved in time. Keywords: Utopia, Ursula Le Guin, possible worlds, utopian thought, The Left Hand of Darkness, The Telling. .
6. People e Underpeople, ou Possíveis Involuções e Evoluções da Humanidade, 2012 (Congresso).
Nome do evento: Colóquio: Ficção e Cibercultura; Nome da Instituição: FCSH; Cidade do evento: Lisboa / FCSH.
Presentation of apaper published later as chapter of a book.
7. Utopia I e Utopia III: A Continuação de um Diálogo Humanista, 2010 (Congresso).
Nome do evento: Congresso Internacional Representações da República; Nome da Instituição: Centro de História da Cultura; Cidade do evento: Lisboa / FCSH.
paper presentted and published afterwards as chapter of a book.
8. A Utopia Recriada: Influências e Transformações, 2008 (Congresso).
Nome do evento: Congresso Internacional de Literatura Comparada; Nome da Instituição: APLC; Cidade do evento: Braga / Universidade do Minho.
Presentation of a paper.
9. Two Technological Dystopias: Le Monde tel qu’il sera and Alpha Ralpha Boulevard, 2007 (Congresso).
Nome do evento: Convegno Internazionale "Scienza e tecnica nell'utopia e nella distopia; Nome da Instituição: Universitá degli Studi di Firenze; Cidade do evento: Fiorenza / Casa della Cultura.
Presentarion of a paper published afterwards.
10. Alpha Ralpha Boulevard’; Text and Hypertexts, 2006 (Congresso).
Nome do evento: International Conference Literature from Text to Hypertext; Nome da Instituição: Universidade Complutense de Madrid; Cidade do evento: Madrid / Universidade Complutense de Madrid.
Presentation of a paper.
11. A Utopia distópica de Alpha Ralpha Boulevard, 2004 (Encontro).
Nome do evento: 1º Encontro Literário de Fantasia e Ficção Cie; Nome da Instituição: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Cidade do evento: Lisboa / Faculdade de Letras.
Presentation of a paper.
12. Humans and Dragons; Coming to terms with inner and outer otherness, 2004 (Congresso).
Nome do evento: Literary Beast in Today’s Writing; An interdisciplinary conference on animal representation in today's literature; Nome da Instituição: London Metropolitan University / British Comparative Literature Association / Centre de Recherches en Littératures Modernes et Contemporaines; Cidade do evento: London / Kings College.
Presentation of a paper.
13. Borges, Cordwainer Smith e Le Guin: Três Utopias Distópicas, 2004 (Congresso).
Nome do evento: V Congresso da Associação Portuguesa de Literatura Comparada; Nome da Instituição: Associação Portuguesa de Literatura Comparada; Cidade do evento: Coimbra / Universidade de Coimbra.
Presentation of a paper.
14. Guerra nos Céus, nos Textos e no Imaginário Ocidental, 2003 (Encontro).
Nome do evento: IX Encontros Interdisciplinares da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas; Nome da Instituição: FCSH; Cidade do evento: Lisboa / FCSH.
Presentation of a paper.
15. Hipertextos: Romances a Preto e Azul, 2002 (Encontro).
Nome do evento: VIII Encontros Interdisciplinares da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas; Nome da Instituição: FCSH; Cidade do evento: Lisboa / FCSH.
Presentation of a paper.
16. Os Enigmas de Earthsea, 1999 (Encontro).
Nome do evento: Colóquio O Enigma; Nome da Instituição: Fundação das Casas de Fronteira e Alorna; Cidade do evento: Lisboa / Fundação das Casas de Fronteira e Alorna.
Presentation of a paper.
17. As Viagens nos Mares Fantásticos de Middle-earth e Earthsea; A Busca da Identidade e o Confronto com o Outro, 1998 (Congresso).
Nome do evento: III Congresso Nacional de Literatura Comparada; Nome da Instituição: Fundação Calouste Gulbenkian; Cidade do evento: Lisnoa / Fundação Calouste Gulbenkian.
Presentation of a paper later published as chapter of a book.
18. O Tempo como Marca Qualitativa do Espaço, 1998 (Encontro).
Nome do evento: IV Encontros Interdisciplinares da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas; Nome da Instituição: FCSH; Cidade do evento: Lisboa / FCSH.
Presentation of a paper published later.
19. As Mulheres e o Poder em Earthsea de Ursula Le Guin, 1996 (Congresso).
Nome do evento: 1º Encontro de Ficção Científica e do Fantástico; Nome da Instituição: Simetria; Cidade do evento: Cascais / Cascais.
Apresentação de uma comunicação.
20. Dois Universos Fantásticos: Middle-earth e Earthsea, 1992 (Congresso).
Nome do evento: Colóquio Mundos Alternativos na Literatura; Nome da Instituição: Fundação das Casas de Fronteira e Alorna; Cidade do evento: Lisboa / Palácio Fronteira.
Apresentação de uma comunicação.
21. Tolkien's Literary Utopia, 1990 (Congresso).
Nome do evento: 2nd Congress of the International Society for the Study of European Ideas; Nome da Instituição: ISSEI; Cidade do evento: Louvain / University of Louvain.
Presentation of a paper later published by Pergamon Press.



Participação editorial em revistas
Magazine editorial participation
1. Maria do Rosário Monteiro. Op. Cit.: Revista de estudos Anglo-Americanos/Journal of Anglo-American Studies, até 2015/12/04, Função ou tipo de participação: Reviewer, Editora: APEAA.
2. Maria do Rosário Monteiro. Cultura - Revista de História e Teoria das Ideias, de 2009/01/01 até 2014/12/31, Função ou tipo de participação: Corpo editorial, Editora: Humus.







Indicadores de produção (Production indicators)

Total
Produção científica
Scientific production
57

Livros e capítulos
Books and book chapters
17
Livros publicados ou organizados
Published or organized books
10
Capítulos de livros publicados
Published book chapters
7
Artigos científicos em revistas
Papers in periodics
7
Com arbitragem científica
With scientific refereeing
4
Sem arbitragem científica
Without scientific refereeing
3
Trabalhos em eventos
Papers in conference proceedings
2
Sem arbitragem científica
Without scientific refereeing
2
Textos em jornais ou revistas
Texts in journals or magazines
3
Jornais de notícias
Newspapers
2
Revistas
Magazines
1
Outros tipos de produção científica
Other scientific production
28

Total
Produção técnica
Technical production
53

Outros tipos de produção técnica
Other technical production
53

Total
Produção artística/cultural
Artistical/cultural production
1


Total
Dados complementares
(Additional data)
81

Orientações
Orientations
4
Participação no Júri de Graus Académicos
Academic Degrees jury participation
35
Participação em Eventos
Event participation
40
Participação editorial em revistas
Magazine editorial participation
2


Outras informações relevantes
PHI - International Multidisciplinary Congress.
Desde 2015 co-organiza com o Prof.
Doutor Mário Kong, da Faculdade de Arquitectura de Lisboa, um Congresso Internacional Multidisciplinar intitulado PHI (Proporção, Harmonia e Identidades) que tem uma periodicidade anual, e cujos resultados são publicados pontualmente no mês de Setembro de cada ano (desde 2016) pela editora Taylor & Francis.
Este projecto visa alcançar a indexação dos livros e respectivos capítulos nas principais bases de dados.
São já cumpridos os principais requisitos (double-blind peer review, avaliação do nível de Inglês padrão de todos os artigos, comissões cientificas internacionais), faltando apenas a confirmação da periodicidade por parte das entidades internacionais responsáveis pela indexação.
Esperamos alcançar este objectivo a partir de 2018, altura em que estarão publicados integralmente em língua inglesa, três volumes.
Em Outubro de 2018 será anunciado o quarto volume, a editar em Setembro de 2019, na sequência da organização do PHI 2019 na Sorbonne Nouvelle, na primeira semana de Outubro desse ano.
Para a realização deste projecto internacional contamos com o financiamento e colaboração do CHAM e do CIAUD.
Since 2015 I co-organize, with Professor Mário Kong, from the Faculty of Architecture, an annual International Multidisciplinary Congress entitled PHI (Proportion, Harmony and Identity).
The outcome of this congress is a book published every September, since 2016, by Taylor and Francis.
This project aims to become indexed by the major databases, either the book as well as all the chapters.
Every international standard is already fulfilled - double-blind peer review, linguistic revision for standard English, international scientific committees.
The only item missing is the acknowledge by the databases boards of the regular publication.
We hope to achieve it in 2018 with the publication of the third volume In October 2018 there will be an official announcement of PHI 2019 that will take place at Sorbonne Nouvelle, resulting in the fourth volume published in September 2019.
This international project is the outcome of the close collaboration of two Portuguese research centres evaluated by FCT: CHAM and CIAUD


Visualizações do curriculum [ 3312 ]
 
Página gerada pela Plataforma de Curricula DeGóis promovida pela FCT e pelo Gávea/DSI/UM em 05-03-2021 às 22:59:40
Plataforma de Curricula DeGóis: http://www.degois.pt/ | Icons by Axialis Team